segunda-feira , 30 maio 2016
Home / Mato Grosso do Sul / Forças armadas e polícia fecham a fronteira contra o tráfico

Forças armadas e polícia fecham a fronteira contra o tráfico

 

89398bc18963388e21620d4527b2a573Nova operação de fiscalização e repressão, principalmente, ao tráfico de drogas nas fornteiras de Mato Grosso do Sul, une as Forças Armadas Nacional e a polícia local, que fecham a fronteira contra o crime no Estado. A força policial estadual e federal do Mato Grosso do Sul, Exército e Marinha, estão, desde esta quarta-feira (30), concentradas na região sudoeste do Estado, realizando a operação Fronteira Unida, que visa combate ao tráfico e demais crimes transfronteiriços, aponta o  coronel Valter Godoy Rojas,  do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGIFron).

Conforme o coronel, serão realizadas ações nas estradas e centros urbanos. “Esta é uma região com muito trânsito de pessoas, e que engloba uma faixa de fronteira inóspita, cortada por duas BRs importantes e várias vias de acesso para fronteira com o Paraguai. Vamos entrar também nas cidades da região, nos centros urbanos”, disse.

Godoy, detalha a operação que além das barreiras nas estradas e trechos vicinais, serão realizadas ações também nas áreas urbanas das cidades de Bela Vista, Bonito, Caracol, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Nioaque e Porto Murtinho. “Nosso planejamento prevê também operações de checagem e arrastões nos centros urbanos, em suporte ao trabalho rotineiro já realizado pela polícia civil e polícia militar, visando reduzir os índices de criminalidade”, detalhou.

Helicóptero

Durante a ação, serão realizadas barreiras fixas e móveis, cumprimentos de mandados de prisão e de busca e apreensão. A operação contará com o apoio do helicóptero da Sejusp, realizando patrulhamento aéreo, em suporte as equipes de solo na localização de possíveis rotas de fuga, de passagem de contrabando e locais de armazenamento de ilícitos.

Para o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, o Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira tem aprimorado a articulação entre as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, guardas municipais, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Forças Armadas, além de outras instituições da justiça e segurança do Estado. “Isso nos dá maior eficácia da atuação da segurança na fronteira”, ressaltou.

 

Fonte: A Crítica

Veja Também

Céu na manhã desta sexta-feira visto da área rural em Campo Grande (Foto: Fábio Luiz Defendi/Arquivo Pessoal)

Previsão de chuva forte no sábado em pontos isolados de MS, diz Inmet

  As condições permanecem favoráveis neste sábado (28) para chuvas fortes em pontos isolados de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *