quinta-feira , 18 Janeiro 2018
Home / Brasil / Odebrecht confirma que Aécio recebeu R$ 50 milhões por meio de offshore

Odebrecht confirma que Aécio recebeu R$ 50 milhões por meio de offshore

A Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Polícia Federal (PF) encontraram novos indícios de que o senador Aécio Neves recebeu propina para atuar em nome de empreiteiras na construção da Usina de Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia. De acordo com executivos da Odebrecht, Aécio recebeu R$ 50 milhões, repassados pela Odebrecht (R$ 30 milhões) e pela Andrade Gutierrez (R$ 20 milhões). As informações são do jornal O Globo.

A Odebrecht apresentou comprovantes bancários que comprovariam depósitos para o senador tucano, por meio de uma conta de offshore em Cingapura, que já havia sido citada por um de seus ex-executivos, Henrique Valladares, à PGR. De acordo com Valladares, a conta está vinculada ao empresário Alexandre Accioly, amigo e padrinho de um dos filhos de Aécio.

Em depoimento à PF, o ex-executivo e delator da Andrade Gutierrez, Flávio Barra, confirmou o repasse de R$ 20 milhões a Aécio por meio de um contrato com a Aalu Participações e Investimentos, empresa controladora da rede de academias Bodytech que pertence ao empresário carioca, a uma sobrinha dele e a um ex-banqueiro.

Ex-executivo da Odebrecht apontou propina a Aécio (direita) por meio de uma conta de Accioly (centro)

Flávio Barra relatou que a empresa firmou um contrato de R$ 35 milhões com a Andrade para mascarar propina paga ao tucano, em 2010, em contrapartida pela defesa, por parte de Aécio, então governador de Minas, da participação da Andrade no consórcio de construção da Usina.

Fonte: Jornal do Brasil

Veja Também

Gol anuncia voos diretos aos EUA com chegada de novos aviões da Boeing

A Gol, maior companhia aérea do mercado doméstico brasileiro, anunciou nesta segunda-feira (15) que passará ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *