Home / Brasil / ‘As pessoas gritando e a gente sem poder fazer nada’, diz sobrevivente que pulou de ônibus em João Monlevade

‘As pessoas gritando e a gente sem poder fazer nada’, diz sobrevivente que pulou de ônibus em João Monlevade

Eliane Guerra, de 55 anos, pulou do ônibus que caiu de um viaduto na BR-381, em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais, e conseguiu se salvar. Dezoito pessoas morreram no acidente.

A cuidadora de idosos está no Albergue Municipal, para onde foram levadas as vítimas que não precisaram de atendimento médico ou que já tiveram alta. Ela contou à TV Globo, na manhã deste sábado (5), que as cenas de desespero não saem da memória.

“Tô sentindo dores nas costas e na coluna, mas não é nada grave. Acho que é devido ao baque e ao nervosismo que a gente fica porque, até agora, é fechar o olho e eu tô vendo toda a cena. Todos os gritos, as pessoas gritando, pedindo socorro e a gente sem poder fazer nada”, relembrou.

Treze pessoas continuam internadas no Hospital Margarida e três no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. O motorista ainda não foi localizado. Familiares de feridos em busca de informações podem procurar a Polícia Civil pelo telefone (31) 3851-2411.

Ônibus caiu de viaduto: Corpos de vítimas do acidente em João Monlevade estão no IML de BH

Ônibus caiu de viaduto: Corpos de vítimas do acidente em João Monlevade estão no IML de BH

Os corpos dos 18 mortos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte e aguardavam a liberação. A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou inquérito para apurar as causas do acidente.

“Agora que começou a cair a ficha de que realmente Deus me deu o livramento. De eu estar viva, conseguir pular e estar viva, mas é difícil a gente ver as pessoas que a gente gosta, conhecido, ir embora assim, né? Mas, fazer o quê? Temos mais é que rezar e pedir a Deus para que conforte todas as famílias”, afirmou Elaine Guerra, que acompanhou uma missa celebrada no albergue nesta manhã.

Acidente de ônibus em João Monlevade  — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Acidente de ônibus em João Monlevade — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgaçãohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

O ônibus da Localima Turismo, com placa de Alagoas, caiu no km 350 da BR-381, em um trecho conhecido como “Ponte Torta”, perto da entrada para Dom Silvério, na tarde desta sexta-feira (4). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita é de que o veículo tenha perdido o freio. O motorista pulou do ônibus e fugiu, segundo relatos de testemunhas aos policiais.

‘Será que tô morta?’

Solange Pereira pulou de ônibus e conseguiu se salvar  — Foto: Reprodução/TV Globo

Solange Pereira pulou de ônibus e conseguiu se salvar — Foto: Reprodução/TV Globo

A auxiliar de limpeza Solange Pereira, de 50 anos, também conseguiu pular a tempo. Ela machucou as costas, está sentindo dor para andar e não consegue escutar de um ouvido, mas já teve alta do hospital.

“Olhei assim o ônibus e não entendi bem. ‘Tá pegando fogo? ‘ Quando levantei, vi o pessoal pulando e eu pulei também. Quando pulei no chão, não vi mais nada, só me acordei no hospital: ‘Será que tô morta ou tô viva?’, graças a Deus”, relatou.

Ao pular de ônibus em João Monlevade, Solange machucou as costas — Foto: Vladimir Vilaça/TV Globo

Ao pular de ônibus em João Monlevade, Solange machucou as costas — Foto: Vladimir Vilaça/TV Globohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

A mãe de Pablo

Jaílma do Nascimento é mãe de Pablo Nascimento Vieira, internado no João XXIII — Foto: Pedro Chimicatti/TV Globo

Jaílma do Nascimento é mãe de Pablo Nascimento Vieira, internado no João XXIII — Foto: Pedro Chimicatti/TV Globo

Pablo Nascimento Vieira, de 11 anos, é uma das vítimas internadas no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em BH. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ele foi socorrido pela aeronave Arcanjo 2.

A mãe da criança, Jaílma do Nascimento, estava no Albergue Municipal e foi levada para o Hospital Santa Margarida para pegar alguns pertences. Em seguida, a mulher deve ser trazida para Belo Horizonte para acompanhar o tratamento do filho.

A Defesa Civil vai auxiliar o transporte das famílias que precisarem fazer o trajeto de João Monlevade para a capital mineira.

Amparo às vítimas

Albergue Municipal de João Monlevade — Foto: Vladimir Vilaça/TV Globo

Albergue Municipal de João Monlevade — Foto: Vladimir Vilaça/TV Globohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

O gerente comercial Fábio Cota esteve no Albergue Municipal nesta manhã para levar doações às vítimas. De acordo com ele, uma associação de moradores se mobilizou para arrecadar os materiais.

“Vim trazer itens de primeira necessidade e higiene pessoal. Eles tão precisando de descartáveis, copo, álcool em gel, papel toalha, sabonete líquido. Roupas eles têm bastante”, contou o voluntário.

Cássia Rocha Araújo, assistente social da Prefeitura de João Monlevade, disse que a estrutura montada está preparada para receber mais pacientes que terão alta, além de familiares de vítimas que vão chegar de outras cidades. O município decretou luto oficial.

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde vai testar as pessoas para Covid-19.

Lista de mortos no acidente

  1. Caio Lucas Santos
  2. Cícero Jeferson Andrade da Silva
  3. Cícero Oliveira Lima
  4. Clemilton Santos Nascimento
  5. Denise Maria do Nascimento
  6. Elias Vieira Batalha
  7. Joelson Queiroz dos Santos
  8. José Ricardo da Silva
  9. José Roberto Santos da Silva
  10. Lázaro Santos Barbosa
  11. Manoel José da Silva
  12. Marcondes Teixeira lima
  13. Maria Silma da Silva Batalha

Cinco mortos ainda não haviam sido identificados até as 9h30.

Transporte irregular

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que o ônibus não tinha autorização. “A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela Justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, disse o órgão.

O ônibus com placa “DTD-7253”, de Mata Grande (AL), já havia sido autuado três vezes, em 2019, por transporte irregular de passageiros.

A Prefeitura de Mata Grande (AL) disse que o ônibus saiu de Santa Cruz do Deserto, que fica na zona rural do município, e pegou passageiros por cidades vizinhas como Delmiro Gouveia e Água Branca. O ônibus passa pela Bahia, por Minas e chegaria até São Paulo. A cidade decretou luto oficial por três dias.

A Localima Turismo emitiu uma nota na qual expressa pesar e tristeza pelas vítimas e familiares e que deve prestar “total assistência” a eles. A empresa afirmou, ainda, que os fatos estão sendo apurados e diz estar à disposição para suporte “humano, digno, com compaixão e empatia”.

Ônibus cai de viaduto em João Monlevade (MG)

Ônibus cai de viaduto em João Monlevade (MG)

MAPA: Local do acidente com ônibus em João Monlevade (MG) — Foto: Foto: Elcio Horiuchi/G1

MAPA: Local do acidente com ônibus em João Monlevade (MG) — Foto: Foto: Elcio Horiuchi/G1

Por Thaís Leocádio, Vladimir Vilaça e Pedro Chimicatti, G1 Minas e TV Globo

Veja Também

Nova variante do coronavírus pode estar por trás de caos no Amazonas, dizem pesquisadores

Pesquisadores no Brasil acreditam que a nova variante do coronavírus identificada no Amazonas pode estar ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.