quarta-feira , 21 outubro 2020
Home / Geral / Ataque russo contra prisão da Al-Qaeda na Síria deixa mortos

Ataque russo contra prisão da Al-Qaeda na Síria deixa mortos

 

Homem carrega criança em local atingido por bombardeios na província de Idlib, na Síria, que ativistas dizem terem sido feitos por forças russas (Foto: REUTERS/Khalil Ashawi)
Homem carrega criança em local atingido por bombardeios na província de Idlib, na Síria, que ativistas dizem terem sido feitos por forças russas (Foto: REUTERS/Khalil Ashawi)

 

Cerca de 60 pessoas morreram neste sábado (9) nos bombardeios da aviação russa contra um edifício que servia de prisão para a rede extremista Al Qaeda, no noroeste da Síria, segundo um novo balanço da organização não governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

“O saldo dos ataques russos contra a prisão da Al Qaeda subiu para pelo menos 57 mortos” informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que acrescentou que o balanço pode mudar, já que “30 feridos se encontram em estado crítico”. Um saldo anterior informou 39 mortos.

“Muitas vítimas são prisioneiros, mas também há guardas e cinco civis, incluindo uma criança, já que o centro de detenção fica perto de um mercado mercado popular”, informou a ONG.

O OSDH explicou que a maioria dos réus são rebeldes hostis à Frente Al-Nosra. Os moradores já haviam reclamado da localização da prisão, que fica muito próxima a uma área residencial.

Maarat al-Numan, que fica entre Damasco e Aleppo, é controlada pelos rebeldes, contra o regime do presidente Bashar al-Assad, desde o fim de 2012.

Pessoas ajudam um homem ferido após ataque russo contra prisão da Al-Qaeda na Síria neste sábado (9) (Foto: REUTERS/Khalil Ashawi)
Pessoas ajudam um homem ferido após ataque russo contra prisão da Al-Qaeda na Síria neste sábado (9) (Foto: REUTERS/Khalil Ashawi)

 

Da France Presse

Veja Também

Covid afeta o cérebro e pode causar alterações mesmo em pacientes leves, aponta estudo brasileiro

Exames de ressonância magnética feitos na Unicamp em 81 pacientes com sintomas neuropsiquiátricos pós-COVID revelam ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.