Home / Mundo / Autoridades mundiais acrescentem ‘novos’ sintomas do coronavírus

Autoridades mundiais acrescentem ‘novos’ sintomas do coronavírus


Agência Brasil

Desde o primeiro caso notificado na atual pandemia de coronavírus, em dezembro, na China, os principais sintomas atribuídos à doença covid-19 são tosse seca persistente, febre e cansaço. No entanto, ao longo dos meses e com a rápida propagação do vírus, que já atingiu mais de 3 milhões de pessoas, surgiram diversos outros sinais associados à enfermidade. As informações são da BBC.

Em razão das observações feitas por médicos de diversos países e de um número elevado de estudos internacionais recentes (a maioria ainda sem revisão crítica de pares acadêmicos), o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos decidiu incluir cinco novos sintomas na lista que se atribui à covid-19.

Além dos conhecidos tosse, febre e fadiga, o CDC apontou.

  • tremores e calafrios que não somem
  • dor muscular
  • dor de cabeça
  • dor de garganta
  • perda recente de olfato ou paladar

Esses sintomas, não necessariamente todos, mas uma combinação deles, podem se manifestar entre 2 e 14 dias depois de a pessoa contrair o vírus, afirmou o CDC.

Aumentar essa lista de sinais, dizem especialistas, servirá para determinar quais pessoas precisam ser testadas para identificar se têm ou não o vírus, e também para entender melhor quando alguém deve se isolar por suspeita de infecção da covid-19.

Até o momento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) não fez mudanças em sua lista de sintomas.

A instituição destaca que febre, tosse seca e fadiga são as principais formas em que a enfermidade se manifesta, e alguns pacientes podem desenvolver também dores no corpo, congestão nasal, dor de garganta ou diarreia.

O site da OMS acrescenta que esses sintomas são geralmente leves e se desenvolvem de forma gradual.

Embora a descrição dos sintomas seja diferente entre a OMS e o CDC americano, ambas concordam em quando procurar ajuda médica de emergência.

Dizem que isso deve ser feito quando o paciente tem dificuldade em respirar ou sentir pressão ou dor no peito.

Por: Aliny Mary Dias / Midiamax

Veja Também

Nova variante do coronavírus identificada na África do Sul tem “número preocupante de mutações”

Legenda: Uma nova variante do coronavírus foi identificada por cientistas sul-africanosFoto: Shutterstock Uma nova variante do coronavírus com um ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.