Home / Mato Grosso do Sul / Bebê de 2 meses é morta em MS por homem que descobriu não ser pai biológico

Bebê de 2 meses é morta em MS por homem que descobriu não ser pai biológico


O caso foi investigado pela Polícia Civil de Miranda (Foto: O Pantaneiro)

Morador em Miranda, cidade a 203 quilômetros de Campo Grande, foi preso no início do mês por matar uma bebê de 2 meses. O crime aconteceu em abril, mas só após as investigações e o laudo necroscópico foi identificado que a criança tinha sido assassinada pelo pai.

Conforme a Polícia Civil, em abril a bebê foi levada ao hospital desnutrida e com uma lesão na bochecha do lado esquerdo. Mesmo assim, a equipe médica relatou que não havia uma causa identificada para a morte, então foi solicitado um laudo necroscópico.

A princípio, o homem chegou a dizer que o ferimento no rosto da bebê era por causa de uma brincadeira do irmão dela, de 3 anos. A partir das investigações, foi identificado que a criança foi assassinada a socos e por meio de asfixia mecânica.

Com isso, os investigadores descobriram que o próprio pai teria matado a bebê. Ele acabou preso no dia 2 de julho, mediante mandado de prisão, e contou que matou a criança após descobrir que ela era fruto de uma traição da esposa.

Segundo as informações do site O Pantaneiro, a esposa teria se relacionado com o irmão do suspeito, que seria o pai biológico da criança. “Em relação à desnutrição, o indiciado ainda relatou que a criança não recebeu os devidos cuidados por parte de sua genitora e que ambos tinham medo de levar a criança no hospital, com receio de que o Conselho Tutelar fosse acionado e, consequentemente, fossem presos e perdessem a guarda da criança. O autor foi indiciado pelo crime de feminicídio e está custodiado à disposição da Justiça”, afirmou a polícia em nota.

Por: Renata Portela / Midiamax

Veja Também

Preso em avião carregado com cocaína já foi vice-prefeito e presidente de Câmara

Nélio e Júlio César foram levados para a Polícia Federal de Dourados.(Foto: Jornal da Nova)CREDITO: ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.