Home / Campo Grande / Bloqueio do governo decreta para Campo Grande e 42 municípios do Estado

Bloqueio do governo decreta para Campo Grande e 42 municípios do Estado

Com mais da metade dos municípios de Mato Grosso do Sul em bandeira cinza, que representa o grau de risco extremo de contaminação da Covid-19, o Governo do Estado decretou o fechamento de todas as atividades consideradas não essenciais em 43 municípios, incluindo Campo Grande .

Por meio da assessoria de imprensa, uma Prefeitura informou que irá seguir o determinado pelo Prosseguir.

O decreto foi publicado na edição desta quinta-feira (10) do Diário Oficial do Estado e as medidas valem por 15 dias.

Governo lista 53 atividades essenciais, que permanecerá funcionando durante o período. 

Comércio e restaurantes, que estavam na expectativa pela mudança no toque de recolher para as vendas de Dia dos Namorados, deve fechar, mas podem funcionar por entrega.

Conforme o decreto, o cumprimento das medidas restritivas será fiscalizado e os municípios que não adotarem como restrições obrigatórias apresentarem técnicas justificativas para o descumprimento junto à Secretaria Estadual de Saúde, que avaliará se autoriza ou não.

Serviços essenciais

De acordo com o Prosseguir, os serviços essenciais e indispensáveis, que podem funcionar durante o lockdown são:

  • Serviços públicos prestados no âmbito dos órgãos, autarquias e das fundações do Poder Executivo Estadual, exclusivamente de forma remota ou a distância, podendo ser exercidos presencialmente de:
  • Saúde; segurança pública; defesa civil; assistência social nas residências inclusivas e na casa abrigo; infraestrutura; controle de serviços públicos delegados; compras e contratações de bens e serviços; fiscalizações tributária, sanitária, agropecuária, ambiental, metrológica e outros serviços indispensáveis ​​mediante determinação do dirigente máximo do órgão ou entidade;
  • Serviços públicos prestados pelos Poderes Executivos e Legislativos Municipais, Poder Judiciário (incluindo a Justiça Eleitoral) e Poder Legislativo Estadual, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas do Estado e, ainda, por esses Poderes e Instituições integrantes da União no território de Mato Grosso do Sul, cujo funcionamento observará os normativos próprios;
  • Assistência à saúde no geral: Serviços prestados por odontólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e fonoaudiólogos, de forma remota ou à distância, com atendimento presencial somente em casos de urgência, emergência ou de pessoas que precisam de acompanhamento especial e contínuo;
  • Assistência Social a, vulneráveis ​​e as pessoas que necessitem de cuidados especiais, tais como portadores de deficiência, idosos e incapazes;
  • Serviços de segurança;
  • Transporte e entrega de cargas de qualquer natureza;
  • Transporte coletivo de passageiros, incluído o intermunicipal;
  • Transporte de passageiros por táxi ou serviços de aplicativo;
  • Coleta de lixo;
  • Telecomunicações e Internet;
  • Abastecimento de água;
  • Esgoto e resíduos;
  • Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
  • Produção, transporte e distribuição de gás natural;
  • Iluminação pública;
  • Serviços funerários;
  • Atividades com substâncias radioativas e materiais nucleares;
  • Prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e doença dos animais;
  • Serviços bancários e lotéricos;
  • Tecnologia da informação, call center e data center;
  • Transporte de numerários;
  • Geologia (alerta de riscos naturais e de cheias e inundações);
  • Atividades agropecuárias, incluindo serviços de produção pecuária e cultivos de lavouras temporárias e permanentes;
  • Serviços mecânicos;
  • Comércio de peças para máquinas e veículos, exclusivamente sob uma entrega de modalidade;
  • Serviços editoriais, jornalísticos, publicitários e de comunicação em geral;
  • Manutenção, instalação e reparos de máquinas, equipamentos, aparelhos e objetos;
  • Centrais de abastecimentos de alimentos;
  • Construção civil, montagens metálicas e serviços de infraestrutura em geral;
  • Serviços de entrega relacionados a quaisquer atividades, serviços e empreendimentos mesmo não classificados como essenciais;
  • Drive thru para alimentos e medicamentos;
  • Produção, distribuição e distribuição de direitos e derivados;
  • Frigoríficos, curtumes e produção de artefatos de couro;
  • Extração mineral;
  • Comércio de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais, e de bebidas não alcoólicas;
  • Indústria de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais, e de bebidas;
  • Indústrias: têxtil e de confecção; de produtos à base de petróleo, inclusive distribuição; produção de papel e celulose; fazer segmento de plástico e embalagens; de produção de cimento, cerâmica e artefatos de concreto, metalúrgica e química;
  • Serrarias e marcenarias;
  • Atividades em escritórios nas áreas administrativa, contábil, jurídica, imobiliária, entre outras, sem atendimento presencial ao público;
  • Serviços de engenharia, agronomia e atividades científicas e técnicas;
  • Usinas e destilarias de álcool e açúcar;
  • Serviços cartoriais;
  • Serviços de higienização, sanitização, lavanderia e dedetização;
  • Educação dos níveis infantil, fundamental, médio, técnico-profissionalizante, superior e pós-graduação em formato presencial;
  • Serviços postais;
  • Serviços de hotelaria e de hospedagem em geral;
  • Parques Estaduais;
  • Atividades religiosas, vedada a aglomeração e desde que realizada mediante a adoção das medidas de biossegurança recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, nos termos da Lei Estadual nº 5.502, de 7 demaio de 2020;
  • Restaurantes ganham em rodovias;
  • Exercício físico ao ar livre;
  • Atividades e serviços serviços à prática de atividade física e exercício físico, desde que observados os protocolos de biossegurança do setor, nos termos da Lei Estadual nº 5.653, de 3 de maio de 2021.

Bandeira cinza

Campo Grande, Corumbá, Dourados e mais 40 municípios estão na bandeira cinza do mapa de Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), o que indica grau de risco extremo para Covid-19.

Com isso, a recomendação é que o toque de seja às 20h e que apenas atividades extremamente funcionem. 

As medidas restritivas valem a partir desta sexta-feira (11) e vão até 24 de junho.

Além dos 43 municípios na bandeira cinza, há 29 municípios na bandeira vermelha, que representa grau de risco alto para Covid-19, e sete na laranja, o que indica grau de risco médio.  

Não há nenhum município na bandeira verde ou amarela.  

Os municípios que estão na bandeira cinza são:

  • Corumbá
  • Porto murtinho
  • Miranda
  • Bodoquena
  • Bonito
  • Jardim
  • Bela Vista
  • Antônio João
  • Ponta Porã
  • Maracaju
  • Itaporã
  • Sete Quedas
  • Japorã
  • Coronel Sapucaia
  • Amambaí
  • Itaquiraí
  • Iguatemi
  • Naviraí
  • Juti
  • Caarapó
  • Dourados
  • Itaporã
  • Rio Brilhante
  • Deodápolis
  • Maracaju
  • Sidrolândia
  • Nova Alvorada do Sul
  • Campo grande
  • Jaraguari
  • Bataguassu
  • Brasilândia
  • Três Lagoas
  • Selvíria
  • Aparecida do Taboado
  • Água clara
  • Alcinópolis
  • Chapadão do Sul
  • Costa Rica
  • São Gabriel do Oeste
  • Camapuã
  • Terenos
  • Novo Horizonte do Sul
  • Ivinhema
No início da pandemia, Campo Grande travou 15 dias – Foto: Bruno Henrique / Arquivo / Correio do Estado
No início da pandemia, Campo Grande travou 15 dias – Foto: Bruno Henrique / Arquivo / Correio do Estado

Por: Glaucea Vaccari / Correio do Estado

Veja Também

Capital vai liberar eventos, mas carteira digital de vacinação será passaporte

Titular da Sesau, José Mauro Filho explica que cartão de vacina digital vai permitir entrada ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.