Home / Mato Grosso do Sul / Bolívia anuncia entrega de segunda remessa de carros sem documento para o Brasil

Bolívia anuncia entrega de segunda remessa de carros sem documento para o Brasil

 

Mais 114 veículos, entre carros e motos, devem ser devolvidos pelo Governo Boliviano ao Brasil numa segunda etapa do acordo internacional entre os países. Os veículos foram alvo de roubos e furtos em território brasileiro e circulavam em várias cidades bolivianas até o processo de nacionalização ocorrido em 2011, quando o Governo Boliviano apreendeu centenas de carros e motos sem documentação de origem.

A nova remessa de veículos deve acontecer na próxima semana, segundo afirmou o diretor do Diprove (Departamento de Investigação e Combate ao Roubo de Veículos), Wálter Paco, ao jornal boliviano La Razón em entrevista na quarta-feira, 20 de março. O novo lote é composto, em sua maioria, por veículos apreendidos nos estados bolivianos de Santa Cruz, Beni, La Paz e Oruro.

Foto: Anderson Gallo/Diário Online
Foto: Anderson Gallo/Diário Online

 

Em menos de um mês, 75 veículos já voltaram para o território brasileiro

Segundo a autoridade policial boliviana a entrega para o Brasil acontecerá no estado de Santa Cruz em regiões próximas ao Brasil, o que leva a crer que mais uma vez se repita na cidade de Puerto Quijarro, entretanto, o diretor provincial do Diprove em Germán Busch, tenente-coronel Juvenal Fernandez Clavijo, disse ao Diário Online, que a unidade local ainda não foi comunicada oficialmente sobre essa nova remessa.

“Seguramente, essa informação nos vai chegar, mas até o momento não temos nada oficial, mas vamos continuar entregando os veículos que ainda precisam ser repassados ao Brasil”, garantiu a autoridade policial ao calcular que mais de 200 veículos ainda estão na área militar da Marinha Boliviana, em Puerto Quijarro.

Apesar de não fornecer números, Clavijo afirmou que a medida de repatriação somada a outras ações policiais na fronteira tem reduzido o número de registro de roubos e furtos na região.

“O trabalho do Diprove é movido por constante alerta sobre qualquer situação que se possa apresentar. Nestes últimos meses, eu afirmo que baixou o índice de delitos, não temos muitos registros, eles acontecem, mas muito esporadicamente, não como antes, que praticamente quase todos os dias havia registro de roubo”, explicou.

“São várias causas para essa diminuição, provavelmente, uma delas é a repatriação de veículos roubados. Mas em cima disso também, a Polícia Boliviana, através de seus organismos, como o Diprove, tem feito um trabalho mais minucioso, com bastante profissionalismo e também um controle mais exato de toda a situação”, garantiu.

Repatriamento

Em menos de um mês a contar do ato quando as autoridades dos dois países procederam a devolução das primeiras unidades, no dia 27 de fevereiro, 75 veículos já voltaram para o território brasileiro. Após passarem por um procedimento que confere dados de identificação do veículo, por auditores da Receita Federal, no Posto Esdras, na fronteira de Corumbá com a Bolívia, os lotes de veículos são encaminhados para a Defurv (Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos), em Campo Grande, onde as investigações para apurar os legítimos donos estão sendo realizadas.

Após passarem por procedimento que confere dados de identificação do veículo, por auditores da Receita Federal, os lotes são encaminhados para a Defurv

Além do Brasil, o Chile também receberá nova remessa de veículos da Bolívia. Para este país, devem ser entregues mais 415 unidades. Anteriormente, foram devolvidos 301 carros. O Governo Boliviano também deve firmar acordo com Paraguai e Peru que receberão, segundo dados do Diprove, 39 e 55 veículos respectivamente.

 

Fonte:Diário Online

Veja Também

Pai e filha morreram em colisão frontal entre carro e bitrem na BR-262

Foram identificados como Sansão Costa de Jesus, de 46 anos, e Aliny Oliveira de Jesus, ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.