Home / Campo Grande / Campo Grande pode ter ‘irmã’ paraguaia para fortalecer desenvolvimento econômico

Campo Grande pode ter ‘irmã’ paraguaia para fortalecer desenvolvimento econômico


Foto: PMCG

Campo Grande e a cidade paraguaia de Concepción devem ser irmãs. A Prefeitura iniciou as tratativas para fortalecer a integração socioeconômica entre as cidades. O objetivo é aproximar as regiões e fortalecer também a cultura, turismo, educação e a rota alternativa para o Oceano Pacífico.

Na última sexta-feira (22), houve um encontro do titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia), Hebert Assunção, com o diretor do Parque Tecnológico e Industrial da cidade paraguaia, César Arriola.

Concepción está localizada na margem esquerda do rio Paraguai, 400 quilômetros ao norte de Assunção. A cidade é uma das principais referências históricas da colonização na região nordeste do Paraguai, servindo como porta de entrada para o impenetrável Chaco. Possui ruas tranquilas, moldadas por construções em estilo itálico, trazido pelos imigrantes que ali chegaram em meados de 1900.

Um grupo de trabalho permanente está sendo formado a fim de propor ações de incremento a troca de informações, principalmente para desenvolvimento do comércio e produção tecnológica envolvendo os dois países. A cidade paraguaia já possui um Centro Tecnológico, por isso enxerga Campo Grande como um centro de logística privilegiado após a implantação da Rota Bioceânica, se tornando um parceiro comercial e tecnológico de grande importância no futuro.

“Estamos preparando o caminho para que as duas cidades sejam unidas por interesses mútuos em busca do desenvolvimento completo das regiões beneficiadas”, disse Ignacio Romero.

A comitiva paraguaia veio também em busca de informações sobre os Pólos Empresariais existentes em Campo Grande, em razão do interesse dos empresários do Departamento de Concepción em fortalecer a economia.

“Campo Grande deverá ser o centro de integração dessa rota bioceânica que vai unir o Brasil e demais países cortados pela rodovia. Estamos preparando também a implantação de um Pólo de Empresas de Tecnologia e Serviços que deverá funcionar na Esplanada Ferroviária”, informou o secretário Herbert Assunção. Segundo o secretário, a intenção é implantar grandes empresas âncoras de tecnologia que devem oferecer serviços e capacitação tecnológica para suprir necessidades locais.

Por: Mylena Rocha / Midiamax

Veja Também

Caminhão passa por cima de cabeça de motociclista na Gury Marques

Foi tentada reanimação, mas motociclista não resistiu (Marcos Ermínio, Midiamax) Uma motociclista de 41 anos, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.