Home / Mundo / China tem mais de mil mortes por coronavírus e casos confirmados chegam a 42,6 mil

China tem mais de mil mortes por coronavírus e casos confirmados chegam a 42,6 mil

A Província de Hubei, na China, confirmou mais 103 mortes por causa do novo coronavírus nesta segunda-feira (10). Na província fica a cidade de Wuhan, epicentro da epidemia, e somente nesta localidade o balanço aponta 67 mortes. Com a atualização dos dados, o total de mortes chega na China chega a 1.016.

A província confirmou ainda outros 2.097 casos de pessoas infectadas pelo vírus. O total de casos confirmados no país sobe para 42.638.

Destaques do surto nesta segunda

  • Número de mortes na China passa de mil
  • Casos confirmados chegam a 42,6 mil
  • No Brasil, nenhum caso foi confirmado e há sete suspeitos
  • Governo destina R$ 11,2 milhões para combate ao coronavírus
  • Boletim diz que repatriados estão sem sintomas
  • No Japão, cruzeiro tem 135 pessoas infectadas; brasileiro relata clima tenso

Riscos no Brasil

O Ministério da Saúde informou nesta segunda que sete casos suspeitos de novo coronavírus são investigados no Brasil. Desde o começo dos alertas, o Brasil já descartou 32 casos suspeitos. Nenhum foi confirmado.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reafirmou nesta segunda que o mais provável é que a circulação do vírus ocorra no Brasil. Ele avalia que a China atualmente mantém uma forte contenção da circulação das pessoas nas áreas mais afetadas pela epidemia, mas que talvez essa não seja uma estratégia “viável” a longo prazo.

“Falam em 85% de contenção da circulação de pessoas. Mas isso não é viável por muito tempo. Até quando isso vai se sustentar, está muito cedo para dizer. É possível que vá chegar no Brasil. E é provável.” – Mandetta, ministro da Saúde

Coronavírus é descartado em pacientes de Rondônia.  — Foto: Getty images via BBC

Coronavírus é descartado em pacientes de Rondônia. — Foto: Getty images via BBC

Por G1

Veja Também

Ataque contra igreja evangélica deixa ao menos 24 mortos em Burkina Faso

Deslocados, que fugiram de ataques de militantes armados na cidade de Roffenega, armam tenda em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.