Home / Campo Grande / Com greve, comércios de Campo Grande atrasam abertura com funcionários que dependem dos ônibus

Com greve, comércios de Campo Grande atrasam abertura com funcionários que dependem dos ônibus

Marcos Hermínio

Sem transporte coletivo nesta terça-feira (21), devido à greve dos motoristas de ônibus do Consórcio Guaicurus, o fluxo de carros de aplicativos foi intenso durante a manhã na região central de Campo Grande, deixando vários funcionários nos locais de trabalho. O comércio sentiu o impacto, abrindo as portas sem o número total dos trabalhadores que dependem de ônibus.

Na Rua 14 de Julho, um funcionário de uma loja de capinhas e acessórios de celular explicou que a colega com quem divide as atividades estava atrasada. “Abrimos às 8h e ela ainda está buscando um meio de chegar”, disse.

Gerente de uma loja de eletrodomésticos e móveis, Rosilene Pinheiro, foi de carro ao trabalho, entretanto, colegas do mesmo setor estavam buscando alternativas para chegar ao posto. “Está um caos, muita gente vai chegar atrasada, nem saiu de casa ainda e não via chegar no horário”.

adriano comércio sem ônibus
Adriano decidiu dar folga para funcionária em dia de greve. (Foto: Marcos Ermíni)

Adriano Garcia, funcionário de uma loja de eletrônicos, disse que para evitar mais transtornos, decidiu dar folga a uma funcionária que tinha banco de horas. Outras cinco trabalhadoras do local estavam pedindo carros de aplicativo, mototáxi ou indo de carona. “É uma situação complicada, não tem o que fazer. A gente entende que a culpa não é deles [funcionários]”.

Greve dos ônibus

As garagens das empresas de ônibus de Campo Grande amanheceram fechadas, na manhã desta terça-feira (21), por conta da greve deflagrada pelo sindicato da categoria. Na garagem da Viação Campo Grande, no bairro Ana Maria do Couto, apenas alguns funcionários do administrativo estavam no local. Já na Viação São Francisco, na avenida Euler de Azevedo, apenas funcionários da manutenção, que também foram dispensados, ainda estavam no local por volta das 8 horas.

Segundo informações, os motoristas do serviço de transporte coletivo também foram surpreendidos pela greve. Quando os trabalhadores chegaram para dar início ao expediente, por volta das 4 horas, foram dispensados. Eles foram informados que os ônibus não rodam em Campo Grande nesta terça-feira.

Nas garagens, os veículos nem chegaram a ser configurados com o nome dos bairros que deveriam rodar nesta data. As placas que indicam o itinerário também não foram colocadas nos veículos. As quatro garagens das empresas de transporte coletivo ficaram fechadas, segundo o STTCU-CG (Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo e Urbano de Campo Grande).

Lucas Mamédio e Karina Campos

Por Mídiamax

Veja Também

Dia Livre de Impostos terá de cerveja a estacionamento ‘com desconto’ em Campo Grande

Pagando um dos impostos mais caros do mundo, em média 34%, os brasileiros, incluindo os sul-mato-grossenses, terão ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.