quarta-feira , 21 agosto 2019
Home / Mato Grosso do Sul / Corguinho, destino perfeito para um “bate e volta” a partir de Campo Grande

Corguinho, destino perfeito para um “bate e volta” a partir de Campo Grande


O Morro de São Sebastião, símbolo da Comunidade Quilombola Furnas da Boa Sorte, em Corguinho (Foto: Reprodução)
Distante apenas 100 km de Campo Grande, o município de Corguinho é um perfeito destino de turismo de aventura para uma viagem de bate-e-volta, e nem precisa ser em uma folga de feriado. Com tempo estimado de 1h30 pela rodovia MS-080, o passeio de curta duração pode ser realizado qualquer dia da semana, sábado ou domingo, por exemplo.

Rios, córregos cachoeiras, refúgios de animais silvestres, cavernas, sitios arqueológicos, balneários fluviais, as opções de aventura em meio a natureza são muitas, e as atividades esportivas também são as mais diversas na região, desde boia cross, canoagem, canionismo, caminhadas contemplativas, pesca e solte, rafting, camping, trekking, ciclismo, escalada em rocha, trilhas, observação de espécies da fauna e da flora, quilombolas, ciclcislo ecológico e até observação astronômica.

Só não pode esquecer que não há infraestrutura de acesso e não espere luxo nos atrativos. Para chegar aos destinos turísticos é preciso percorrer estradas sem asfalto e torcer para não chover, sob pena de não conseguir atravessar. As distâncias não são longas, mas é melhor fazer um planejamento, ouvir pessoas que conhecem a região, para não correr riscos e aproveitar bem o seu “bate e volta”.

Com apenas 6 mil habitantes, Corguinho tem a receita pronta de sossego em um lugar próximo de Campo Grande e farto em belezas naturais para aliviar a tensão do estresse da cidade. O município banhado pelo Rio Aquidauana, um dos principais rios de Mato Grosso do Sul, tem o perfil do turismo de aventura pelo seu expressivo conjunto de atrativos na área rural.

“Corguinho tem um grande potencial turístico a ser descoberto, como também nossas belezas naturais que podem ser exploradas de forma sustentável. O ecoturismo, turismo de aventura, turismo místico e científico são algumas das práticas turísticas que facilmente se pode encontrar em Corguinho”, disse o secretario municipal de Turismo, José Correia Salgado, o Zé Correia.

Sobre a falta de estrutura de acesso aos atrativos, a maioria por estradas de terra, o secretario declarou que há consciência de que o turismo será a grande alavanca para o desenvolvimento do município, e as providências estão sendo tomadas.

“Uma cidade bonita atraí turista e um esforço conjunto vem sendo realizado para alcançarmos uma cidade melhor, mais aprazível para chamar a atenção de empreendedores que queiram apostar em nossa cidade, entendendo que o turismo faz girar a economia além de gerar emprego e renda e qualidade de vida para seus cidadãos”, ressaltou ele.

Casas redondas com telhados abobadados, é o Condomínio Zigurats, distante 51 km do centro de Corguinho (Foto: Fernando Antunes)

Algumas das principais atrações do município estão no distrito do Taboco, distante 59 km da sede do município, como o Balneário Municipal, a Cachoeira Salto do Taboco e a estátua do Cristo Redentor, mas tem o passeio Ciclismo Ecológico, na Comunidade Quilombola Furnas da Boa Sorte. Listamos algumas opções:

1 – Condomínio Zigurats:

Um condomínio de casas redondas com telhados abobadados, do tipo bem diferente do que você está acostumado a ver. É o Condomínio Zigurats, distante 51 km em relação ao centro de Corguinho, no Km 88 da rodovia MS-080, onde funciona o Centro Tecnológico Zigurats comandado pelo Dakila Pesquisas.

Talvez você já tenha ouvido falar no Dakila Pesquisas. É um organismo fundado em 1997 com propósito de ser referência para o turismo científico, e tem Corguinho como sua sede. O local aberto para visitação tem recebido turistas de várias partes do Brasil e do exterior para observação e estudos de astronomia, geologia e climatologia. É difícil chegar até lá, mas vale a pena conhecer. É possível agendar sua visita pelo E-mail – atendimento@ctzbrasil.com – ou se informe pelo telefone (67) 3201-6902.

2 – Poção do Jaú:

Distante apenas 5 km do centro de Corguinho com acesso pela rodovia MS-080. Apesar do nome, o atrativo tem fama de ser farto não apenas na pesca de Jaú, mas também de outras espécies de peixes, como o Dourado e a Piraputanga, mas isso só é permitido no período fora da Piracema.

Se o seu forte não é pescaria nem contemplação de peixes, há outras alternativas para não ficar parado no passeio, como um bom mergulho, por exemplo. É no Poção do Jaú que acontece o encontro do Córrego Buriti com o Rio Aquidauana.

3 – Balneário Barrinha:

Fica na área urbana do município com acesso pela avenida Paulo Vieira Barbosa, principal via de Corguinho. Banhado pelo encontro dos rios Corguinho e Aquidauana, o Balneário Barrinha recebe turistas o ano inteiro, e recentemente passou por reformas na sua infraestrutura. Tem quadra de areia, quatro quiosques, estacionamento, pista de caminhada e banheiros.

A região do balneário faz parte da história de Corguinho. É onde a cidade foi fundada em 1953, época em que havia muito garimpo na região, e tem esse nome por conta do rio Corguinho, que desagua no rio Aquidauana.

4 – Balneário Ponte de Preta:

Administrado pela Prefeitura de Corguinho e tem acesso gratuito. O lugar no distrito do Taboco é bem simples e dispõe de área de camping, mas se a viagem é apenas por um dia não seria interessante. Mesmo assim pode valer algumas belas fotos.


Corguinho tem diversas cachoeiras, muitas delas estão localizadas em propriedades particulares e o acesso só com autorização (Foto: Reprodução)

Por: Paulo Nonato de Souza / CG News

Veja Também

Em MS, bombeiros registram quase três vezes mais incêndios em agosto

Incêndio próximo a Nova Alvorada do Sul — Foto: Rodrigo Rodrigues/Nova Alvorada News Estatística divulgada ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.