Home / Mato Grosso do Sul / Empresário seguiu normalmente para o trabalho após assassinar família de MS

Empresário seguiu normalmente para o trabalho após assassinar família de MS

Imagens de câmeras de segurança, mostram o empresário Jean Michel de Souza, chegando para trabalhar normalmente na manhã do dia (9), horas depois de esfaquear e matar o empresário sul-mato-grossense Antônio Soares dos Santos, a esposa Helena Maria Marra dos Santos e a filha do casal, Jaqueline Soares, em Umuarama, interior do Paraná.

Por volta das 8h da manhã, Jean chegou tranquilamente para iniciar o expediente na loja de aviamentos que possuía no centro da cidade, mesmo depois de saber da morte da mulher e dos pais dela.

Conforme divulgado pelo portal de noticiais, O Bem Dito, amigas de Jaqueline relataram que a relação do empresário com a esposa era conturbada, mesmo assim, ele foi incentivado pelo sogro a abrir a loja de aviamentos, onde foi capturado pela Policia Civil.

“Ele estava trabalhando em uma loja aqui em Umuarama. A loja é de propriedade dele. Ele já sabia do crime e estava trabalhando normalmente, isso também causou estranheza para a polícia. Ele foi questionado sobre os fatos e informou, assim, de maneira bem simples, que não sabia de nada e continuou o atendimento a loja dele”, disse o delegado Gabriel Menezes, responsável pelo caso, ao site de noticiais paranaense.

Jean, que está preso pelo crime, negou o assassinato da família e também se negou a responder várias perguntas da polícia. Apesar disso, as provas encontradas no local do crime garantem a polícia certeza na autoria.

Empresário foi preso enquanto trabalhava normalmente, mesmo após saber da morte dos familiares. (Foto: Leonardo Revesso/OBemdito)
Empresário foi preso enquanto trabalhava normalmente, mesmo após saber da morte dos familiares. (Foto: Leonardo Revesso/OBemdito)

Crime – A família assassinada, que possui empresas em Mato Grosso do Sul, mas vivia no Paraná. Segundo as investigações, o crime ocorreu por volta das 22h do domingo, depois de uma briga com o sogro. Antônio Soares dos Santos, de 65 anos, foi o primeiro assassinado.

Esfaqueado na altura do pescoço, segundo perícia preliminar, ele morreu na hora. Depois, a sogra de Jean, Helena Marra dos Santos, de 59 anos, foi assassinada também com golpe no pescoço, ambos no térreo do sobrado da família. Por último, a filha do casal, a advogada Jaqueline Soares, de 39 anos, foi morta em uma banheira e tinha muitos ferimentos de defesa, principalmente, nas mãos, indicando que ela lutou para não morrer.

A família foi encontrada morta pela funcionária da casa, na manhã desta segunda-feira (9), que acionou a Policia Militar.

A Polícia identificou que parte da casa foi lavada para que provas do crime fossem eliminadas. Manchas de sangue foram encontradas no carro e na lavanderia do suspeito.

Por Jhefferson Gamarra / Campo Grande News

Veja Também

Perda de soja chega a um milhão de toneladas; produtores terão ajuda do governo

Por conta da estiagem que castiga Mato Grosso do Sul, as lavouras de soja perderam ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.