Home / Mato Grosso do Sul / Empresários esperam fim de semana agitado nos rios de MS com proximidade do período de defeso

Empresários esperam fim de semana agitado nos rios de MS com proximidade do período de defeso

Em Corumbá, setor espera recuperação gradual do turismo de pesca — Foto: Anderson Viegas/G1 MS
Foto: Anderson Viegas

A uma semana do início do período de defeso para a reprodução dos peixes em Mato Grosso do Sul, os empresários do setor de turismo de pesca estimam um fim de semana agitado nos rios do Estado. Os turistas têm até o dia 5 de novembro para praticar a pesca esportiva.

Em Corumbá, cidade distante a 413 km de Campo Grande, a estimativa é de recuperação gradual do turismo de pesca, tendo em vista uma melhora significativa dos números de 2021, em comparação ao ano passado. Segundo a Agência Portuária do município, ocorreram 3.845 embarques de turistas para a pesca esportiva até o mês de julho, enquanto em 2020, o ano todo foram 3.911 visitantes.

“No ano passado, nós precisamos parar por causa da pandemia. Tivemos algumas ações, bem espaçosas e bem restritas. No começo deste ano, nós achamos que iríamos começar e não parar mais, porém, ocorreu uma nova onda e tivemos que diminuir o ritmo novamente. Desde maio, a gente voltou a ter mais turistas, principalmente pelo avanço da vacinação. As pessoas começaram a se sentir seguras”, explica a empresária, Joice Carla Santana Marques, 49 anos, que tem três barcos-hotéis em Corumbá.

Para a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Elisângela Sienna da Costa Oliva, seguir os protocolos de biossegurança asseguraram o retorno gradual e a sobrevivência do setor.

“No ano de 2021, a pesca esportiva em Corumbá se adequou aos protocolos de biossegurança dos órgãos responsáveis, tais como a OMS, a Anvisa, e a Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá, para que a atividade continuasse de forma segura, proporcionando tranquilidade aos turistas. Com isso, os barcos-hotéis de Corumbá conquistaram o Selo de Turismo Responsável emitido pelo Ministério do Turismo, sendo ainda referência nas medidas de biossegurança para a prevenção da Covid-19″, explica.

Segundo ela, a expectativa foi cumprida. “Nos preparamos para a retomada da pesca esportiva, seguindo todos os protocolos de biossegurança, e ainda conseguimos atender as remarcações do ano anterior, atendendo também os turistas que se sentiram seguros e vieram pescar no Pantanal”, frisa.

Em Miranda, município distante a 190 km de Campo Grande, a recuperação também foi gradual e a promessa é de um final de semana agitado. “O pessoal do trade turístico está bem animado. Para eles, a recuperação foi positiva e esperamos um final de semana bem animado, com a vinda de pescadores de outros municípios para aproveitar essa última semana”, explica Dionatan Miranda da Silva, turismólogo da Secretaria de Turismo, Cultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Seca

Além da pandemia, outro desafio foi a seca histórica que atingiu Mato Grosso do Sul e derrubou os níveis dos rios do Estado, principalmente do Rio Paraguai, um dos principais utilizados para a pesca esportiva.

“Então, como empresário, precisamos mostrar o Pantanal de todas as formas para os turistas. Quando ele está alagado, invade a casa dos ribeirinhos, as fazendas de gado, enfim, é a maior planície alagável do planeta. Agora, mostramos para o turista um pantanal mais seco, um jeito diferente de conhecer. Mas, não parou o turismo de pesca, até porque ele não mata os peixes dos rios, independente do período de defeso, justamente porque optamos por adotar o Cota Zero o ano inteiro”, frisa Joice.

Conforme o Cota Zero, desde 2020, pescadores amadores e desportivos não podem capturar peixes nos rios de MS e transportá-los, sendo que apenas o consumo no local é permitido. O pesque e solte, no entanto, é liberado.

A proibição da pesca esportiva começar no dia 5 de novembro e se estende até 28 de fevereiro de 2022.

Naiane Mesquita

Por G1 MS

Veja Também

Campanha espera renegociar com 44 mil pessoas que devem contas de energia

Lançada hoje (29), a Campanha “Estamos Quites” oferece descontos e parcelamento no pagamento das contas ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.