sexta-feira , 27 novembro 2020
Home / Mundo / Espanha avalia toque de recolher em Madri para conter 2ª onda da Covid

Espanha avalia toque de recolher em Madri para conter 2ª onda da Covid

Pessoas usam máscara de proteção contra o novo coronavírus no centro de Madri nesta sexta-feira (18) — Foto: Manu Fernandez/AP

O governo da Espanha informou, nesta terça-feira (20), que avalia a criação de um toque de recolher em Madri. Mais cedo, um porta-voz do governo regional disse que a região autônoma –que equivale a um estado– estaria disposta a implementar esta restrição para conter o novo avanço da Covid-19.

O conselheiro regional, Enrique Ruiz Escudero, disse em entrevista à agência Europa Press que a medida seria parecida com a implantada na França. Na semana passada, o governo de Emmanuel Macron ordenou um toque de recolher em Paris e outras oito cidades francesas das 21h às 6h.

Duas províncias belgas – Luxemburgo e Brabant-Vallon – também decretaram toque de recolher por 15 dias, de 1h às 6h. Todos os deslocamentos não essenciais ficam proibidos nesse horário. A Bélgica registrou um aumento de 79% de novos casos da Covid-19 apenas na última semana.

Madri tem um dos maiores focos ativos do vírus na Europa – com mais de 974 mil casos e 33,9 mil mortes.

Motorista para em um posto de controle em Madri, na Espanha, nesta segunda-feira (21). Região está sob novas regras de restrição da circulação por causa do novo coronavírus  — Foto: Bernat Armangue/AP

Motorista para em um posto de controle em Madri, na Espanha, nesta segunda-feira (21). Região está sob novas regras de restrição da circulação por causa do novo coronavírus — Foto: Bernat Armangue/AP

Estado de emergência

Em 9 de outubro, a Espanha decretou “estado de emergência” de duas semanas para impor um lockdown –ou bloqueio– parcial dentro e nos arredores da capital. Com a decisão, por 15 dias, os moradores de Madri não podem deixar a cidade. O decreto tem validade até a próxima sexta-feira (23).

A Espanha é 6º país do mundo com maior número de casos confirmados da doença, são 974.449, segundo a Universidade Johns Hopkins. Desde setembro, os espanhóis estão vendo a curva de casos subir e os números são maiores do que na “primeira onda”.

2ª onda na Europa

Apenas na semana passada, mais de 8 mil pessoas morreram de Covid-19 na Europa. O continente, que já foi apontado como epicentro da pandemia no mundo, voltou a tomar medidas duras para conter um novo avanço da doença.

A Europa registrou mais de 250 mil mortes por complicações do novo coronavírus até este domingo (18), segundo um levantamento feito pela agência de notícias France Presse. O número equivale a um quinto de todas as mortes por Covid-19 no mundo.

A maior parte das mortes está concentrada em cinco países: Reino Unido, Itália, Espanha, França e Rússia.

Por G1

Veja Também

Senado mexicano aprova legalização da maconha

Se aprovada pela Câmara e sancionada pelo presidente, lei permitirá o uso recreativo, científico, médico ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.