Home / Mundo / Espanha reabre fronteiras para turistas estrangeiros em julho

Espanha reabre fronteiras para turistas estrangeiros em julho


O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez preside encontro do Comitê Técnico de Gerenciamento do Coronavírus, em Madri, foto de arquivo — Foto: Borja Puig de la Bellacasa/La Moncloa/AFP

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse neste sábado (23) que a Espanha vai reabrir suas fronteiras internacionais para turistas a partir de julho. A Espanha começou a aliviar gradualmente um dos mais rigorosos isolamentos da Europa no início deste mês.

Na sexta-feira (22), o governo informou que isolamento imposto por causa do coronavírus será flexibilizado na capital Madri, e na segunda cidade mais importante do país, Barcelona, a partir de segunda-feira, permitindo refeições ao ar livre e reuniões de até 10 pessoas, conforme diminuem os casos de infecções.

Em outras regiões, que representam cerca de metade da população da Espanha, as medidas para relaxar o isolamento serão ainda maiores, segundo o governo.

Carreatas pelo fim do isolamento

Carreata no centro de Madri pede o fim do isolamento social por conta do coronavírus, o país foi um dos mais afetados pela pandemia na Europa — Foto: Jon Nazca/Reuters

Carreata no centro de Madri pede o fim do isolamento social por conta do coronavírus, o país foi um dos mais afetados pela pandemia na Europa — Foto: Jon Nazca/Reuters

Manifestantes do partido de extrema-direita espanhol Vox se manifestaram neste sábado na capital contra a forma que a crise do coronavírus foi levada pelo governo de Sánchez. Carros e motos com bandeiras da Espanha circularam pelas principais avenidas do centro de Madri.

O protesto foi convocado pelo partido em cerca de 50 cidades e aconteceram simultaneamente também em Barcelona, Sevilha, Málaga, Valência e Bilbao, entre outras. A maioria dos participantes usava máscaras.

“O governo foi incapaz de proteger seu povo, os mais velhos e os funcionários dos hospitais”, disse o líder de direita, Santiago Abascal. Ele acusou o executivo de “encarnar a ameaça pela liberdade da Espanha” e pediu aos espanhóis que continuassem a sair às ruas para exigir sua demissão.

Reabertura gradual

Homem usando máscara limpa mesas em restaurante em Madri, na Espanha, na sexta-feira (22) — Foto: Reuters/Susana Vera

Homem usando máscara limpa mesas em restaurante em Madri, na Espanha, na sexta-feira (22) — Foto: Reuters/Susana Vera

O número de mortos durante na Espanha pelo novo coronavírus aumentou em 48 neste sábado, para um total de 28.678, informou o Ministério da Saúde. O número de casos diagnosticados aumentou para 235.290, de 234.824 casos no dia anterior, acrescentou o ministério.

Na sexta, o ministro da Saúde, Salvador Illa, pediu aos cidadãos que ajam com responsabilidade: “Cada passo que damos precisa ser seguro”.

Bares e restaurantes em Madri e Barcelona poderão reabrir a partir de segunda-feira em calçadas e terraços com metade da capacidade. As igrejas também podem reabrir e as pessoas estarão livres para viajar por sua própria província.

Por G1

Veja Também

Médicos chineses identificam mutações do coronavírus

Médicos atendem paciente no auge da epidemia de coronavírus em Wuhan, em fevereiro: características diferentes ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.