Home / Mato Grosso do Sul / Frota ‘envelhece’ e maioria dos veículos que circula em MS já tem mais de 11 anos

Frota ‘envelhece’ e maioria dos veículos que circula em MS já tem mais de 11 anos

Leonardo de França

Fenômeno provocado principalmente pela crise econômica, a maioria da frota de veículos em Mato Grosso do Sul tem 11 anos ou mais, em 2022, indicando que a maioria dos automóveis que circulam no Estado foi produzida no começo da década passada.

Conforme os dados do Detran-MS (Departamento de Trânsito de de MS), compilados pelo Jornal Midiamax, 23,13% da frota têm entre 11 e 15 anos. No topo do ranking por idade estão os veículos que têm data de fabricação em 2011 (5,37% do total da frota, que tem transportes fabricados entre 2022 e 1914).

O total de automóveis no Estado, conforme o órgão, é de 1.726.16, sendo que desse número, a densidade maior foi fabricada no começo da década de 2010, como mostra o gráfico abaixo:

quantidade de veiculos por ano de fabricacao nos ultimos 20 anos - Frota 'envelhece' e maioria dos veículos que circula em MS já tem mais de 11 anos
(Fonte: Detran/MS)

O setor produtivo previa um aumento de produção em 2021, mas a expectativa foi contrariada pelas consequências da pandemia. As restrições produtivas afetadas pelo fornecimento de matérias-primas, além das restrições de créditos, aumento da taxa Selic e inadimplências das famílias são alguns dos motivos.

Esses fatores não permitiram a troca ou compra de carros novos pela população e, consequentemente, o rejuvenescimento da frota. Do grupo de “sêniores” que mais roda no Estado, 406.952 são o total dos que foram fabricados entre 2011 e 2007 – com 2011 com a maior porcentagem:

veiculos por ano de fabricacao entre 2011 e 2007 - Frota 'envelhece' e maioria dos veículos que circula em MS já tem mais de 11 anos
(Fonte: Detran/MS)

Os dados envolvem carros, motocicletas, ônibus, caminhões e etc. No ranking compilado, em 1º estão os veículos que têm entre 11 e 15 anos, como mencionado, em 2º aparecem os que têm entre 6 e 10 anos e, em 3º, os que têm entre 0 e 5.

Confira o ranking dos carros entre 0 e 30 anos de fabricação:

IdadeTotal de veículos% da frota
0-5287.59916,34
6-10355.51720,21
11-15406.95223,13
16-20220.75212,56
21-25154.2918,78
25-3098.6605,62

Envelhecimento

Conforme relatório nacional elaborado pelo Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores), a idade média da frota brasileira atingiu 10 anos e 3 meses em 2021. A de motocicletas aumentou para 8 anos e 5 meses. Em quase uma década (2013 a 2021), a idade da frota em circulação elevou-se em 1 ano e 10 meses, continuando em um processo de envelhecimento.

A frota em circulação no Brasil compreendia pouco mais de 46 milhões de veículos em 2021, conforme o

relatório — que traz informações consolidadas do quantitativo de veículos em circulação. MS é responsável por 1,41% desse número.

Do montante total, 24,2% apresentavam idade média de até 5 anos, compreendendo cerca de 11,3 milhões de veículos. Outros 57,4% — com contingente de 26,8 milhões —, entre 6 e 15 anos. Por fim, 18,3% com idade média acima de 16 anos (8,5 milhões de unidades).

Mas como ‘rejuvenescer’ a frota?

O estudo também traz possibilidades de reversão desse fenômeno, que atinge todos os estados brasileiros. ‘Rejuvenescer’ a frota depende, segundo o relatório, do aumento da taxa de crescimento das vendas de veículos novos frente à taxa de sucateamento da frota existente.

Políticas públicas que exijam a retirada de circulação das unidades mais antigas, ou seja, de um programa de renovação de frota, também podem contribuir. Governo federal, entidades setoriais e transportadores de carga já discutem a estruturação de um programa de reciclagem veicular, onde a primeira fase abranja caminhões, ônibus e implementos rodoviários.

A iniciativa pode ajudar a avançar a modernização e redução da idade média dos veículos no país. Em resposta à crise econômica provocada pela pandemia, várias nações definiram programas de incentivo para a comercialização de veículos elétricos e híbridos e a exclusão daqueles que utilizam gasolina e diesel.

Fábio Oruê

Por Mídiamax

Veja Também

Empresário morre em acidente com clube de moto em MS horas após postar: ‘Domingão abençoado, bora rodar’

Gustavo Leite, empresário de Anastácio e Aquidauana, a 147 quilômetros de Campo Grande, morreu na ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.