Home / Campo Grande / Gatos envenenados e desmembrados assustam moradores de Campo Grande

Gatos envenenados e desmembrados assustam moradores de Campo Grande


Crédito: Repórter Top

Uma sacola com gatos mortos e desmembrados foi encontrada por moradores do Parque Residencial Azaleia e Acácias, em Campo Grande.

Eles comentam que estão preocupados com os maus-tratos a animais na região. A sacola foi encontrada perto de um ponto de ônibus na Rua Acupé, quase esquina com Santa Elvira.

A presidente dos dois bairros Rosalice Teixeira, 53 anos, relatou que, além disso, vários gatos foram envenenados e um teve a parte íntima cortada.

“Descartaram em um saco, parece gato devido aos pelos, todos desmembrados, cortaram o ‘saco’ de um gatinho de uma moradora e deixaram ele morrendo”.

Ela complementa “Está começando a aparecer casos de animais mortos com traços de maus-tratos, perversidade e tortura”.

Rio Brilhante

Dois gatos mortos, sem cabeças, foram encontrados na manhã desta segunda-feira (20) em Rio Brilhante, município distante 161 quilômetros de Campo Grande.

Um cabelereiro de 26 anos que encontrou os animais. De acordo com o morador, uma vizinha reconheceu os animais como sendo dela, conforme o site Rio Brilhante em Tempo Real.

Eles afirmam que na região não ha cachorro que pode ter atacado e matado os gatos. A principal suspeita é de maus-tratos.

Crime

Conforme previsto no artigo 32 da Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, quem praticar o ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, comete crime ambiental, que prevê detenção de três meses a um ano e também a condenação em multa para quem cometer este tipo de crime.

Em caso de denúncia, procure a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) pelo número 3325-2567 / 3382-9271. As denúncias podem ser feitas também no Ministério Público.

Pena

Em dezembro de 2019, foi aprovado na Câmara dos Deputados, em Brasília, o aumento da pena para quem maltratar os animais. Agora, a proposta segue para o Senado Federal.

A decisão é com base no PL (Projeto de Lei) 1095/2019. A pena atual, de detenção de três meses a um ano e multa, passa a ser de dois a cinco anos e multa para quem abusa, fere ou mutila cães e gatos. O texto aprovado prevê ainda a proibição de guarda do animal.

A punição atual é aplicada para casos de violência contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. A mudança aprovada, no entanto, atinge apenas cães e gatos.

Por Nathalia Pelzl / Top Midia News

Veja Também

Caminhão passa por cima de cabeça de motociclista na Gury Marques

Foi tentada reanimação, mas motociclista não resistiu (Marcos Ermínio, Midiamax) Uma motociclista de 41 anos, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.