Home / Brasil / Hora de dar tchau: Após 27 anos em atividade, Microsoft aposenta navegador Internet Explorer

Hora de dar tchau: Após 27 anos em atividade, Microsoft aposenta navegador Internet Explorer

Fim de uma era! A Microsoft vai encerrar o suporte ao navegador Internet Explorer (IE) a partir desta quarta-feira (15). Quem ainda usa a ferramenta nas versões do Windows 10 para consumidores será redirecionado para o Edge, navegador mais atual da companhia. A notícia não é novidade, o anúncio do encerramento foi feito em maio do ano passado, mas ainda sim, deixou os usuários desamparados.

Lançado em 24 de agosto de 1995, o clássico navegador da Microsoft ficará na memória. A partir de agora, todas as atualizações para navegadores serão feitas no Edge. Segundo a empresa, o novo navegador é mais rápido, seguro e moderno, além de oferecer compatibilidade com sites e aplicativos mais antigos.

“Com o Microsoft Edge, oferecemos um caminho para o futuro da web, respeitando o passado. A mudança era necessária, mas não queríamos deixar para trás sites e aplicativos confiáveis e ainda em funcionamento”, afirmou a empresa quando decretou o fim do IE no ano passado

Como vai funcionar?

Segundo o site TecnoBlog, a aposentadoria do Internet Explorer vai ocorrer em duas etapas. Na primeira fase, os sistemas vão redirecionar o usuário para o Edge ao tentar acessar o app do IE 11 ao longo dos próximos meses. Na segunda etapa, vai ocorrer e efetiva desativação do browser via Windows Update. Assim, somente o modo Internet Explorer do Edge permanecerá.

No entanto, a Microsoft avisa que é necessário manter o app do Internet Explorer no computador, mesmo desativado. Afinal, o modo Internet Explorer do Edge depende da permanência do IE 11 no sistema.

Desde 1995

Conhecido também por Microsoft Internet Explorer e Windows Internet Explorer, o IE foi lançado em 16 de agosto de 1995 como parte do pacote de aplicativos do sistema operacional Windows 95.

O IE superou o seu principal concorrente na época, o Netscape Navigator, que dominava a liderança de uso de navegadores na década de 1990, e foi um dos navegadores de internet mais utilizados no mundo, chegando a 95% da fatia de mercado entre os anos de 2002 e 2003.

Em 1999, a Microsoft teve mais de 1000 pessoas dedicadas ao desenvolvimento do sistema, com custo anual de US$ 100 milhões.

O navegador foi perdendo espaço para o Google Chrome, que foi criado em 2008. Mostrando mais eficiência de uso na web, o Internet Explorer foi sendo deixado de lado e, com a popularidade dos sistemas operacionais mobile iOS e Android, que não têm o navegador da Microsoft instalado de forma nativa, foi perdendo a preferência do consumidor.

Entre 1995 e 2022 foram desenvolvidas 11 versões para o Windows e 5 para o sistema operacional da Apple, Mac.

Maria Eduarda Fernandes

Por Mídiamax

Veja Também

Ministério da Saúde confirma 8º caso de varíola dos macacos no país

O Ministério da Saúde foi notificado sobre o oitavo caso registrado no Brasil do vírus monkeypox, ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.