Home / Geral / Japão retomará obra de primeira usina nuclear após Fukushima

Japão retomará obra de primeira usina nuclear após Fukushima

 

A operadora Electric Power Development (conhecida como J-Power) informou nesta segunda-feira (1) que decidiu retomar as obras para construir uma central de energia atômica na província de Aomori (norte do Japão), a primeira depois do acidente nuclear de março de 2011 em Fukushima.

A empresa, que não detalhou a data exata na qual retomará as obras, tinha previsto inaugurar a unidade em novembro de 2014, embora a finalização do projeto será adiada por cerca de 18 meses devido à crise nuclear criada pelo tsunami do ano passado.

Apesar de endurecer os testes de segurança nas centrais por causa do acidente de Fukushima, o governo japonês deu sinal verde às operadoras para continuar com a construção de novos reatores que teriam obtido a permissão das autoridades antes do início da crise nuclear.

Energia nuclear em xeque

No mês passado, o Japão aprovou um novo plano para reduzir o uso da energia nuclear no país, mas eliminou a referência à meta de eliminar totalmente essa forma de energia até a década de 2030.

Apesar da pressão popular pelo abandono desta matriz energética, poderosos grupos empresariais pediram ao governo que repense o compromisso de eliminar a energia nuclear, já que isso poderia acarretar mais gastos na importação de combustíveis e prejudicaria ainda mais a já estagnada economia.

O país pretende triplicar o uso de energias renováveis, chegando a 30% da sua matriz energética, mas continuará sendo um grande importador de petróleo, carvão e gás.

A imagem feita no dia 16 de março de 2011 mostra os estragos na usina nuclear Dai-Ichi, em Fukushima, no Japão, após terremoto e tsunami que atingiram o local (Foto: DigitalGlobe)

 
Com informações da EFE

Veja Também

Nova Iorque declara estado de emergência devido a inundações

Nova Iorque declara estado de emergência devido a inundações – Nova Iorque, Estados Unidos, 02 set ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.