Home / Mato Grosso do Sul / Justiça de MS determina fiança de R$ 80 mil para soltura de suspeito de tráfico preso em briga de trânsito

Justiça de MS determina fiança de R$ 80 mil para soltura de suspeito de tráfico preso em briga de trânsito


Operação para transferência de traficante de Ponta Porã para Dourados, em Mato Grosso do Sul — Foto: Osvaldo Duarte

A Justiça de Mato Grosso do Sul definiu fiança de R$ 80 mil para a soltura de Edson Barbosa Salinas, de 32 anos, preso em briga de trânsito em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, e apontado pela polícia como traficante ligado a Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, de 32 anos, conhecido como Minotauro, que seria o número 1 do tráfico na região.

Na audiência de custódia, o juiz Marcelo Guimarães Marques levou em consideração o fato de Edson não ter antecedentes criminais e ter dito que tem três empregos. O magistrado desconsiderou o pedido de prisão preventiva feito pela Polícia Civil alegando que o flagrante não faz referência a facção criminosa. Até a publicação desta reportagem Edson continuava preso.

Prisão

Edson e mais dois homens foram presos domingo (19), pela Polícia Civil, enquanto discutiam após acidente de trânsito.

Policiais que reforçavam a segurança na região por conta da fuga de 76 presos do presídio de Pedro Juan Caballero, cidade vizinha a Ponta Porã, viram a cena da discussão, suspeitaram e abordaram o grupo. Três pessoas estavam armadas e um dos motoristas embriagados.

No dia 21, Edson foi transferido para Dourados, para passar por audiência de custódia de lá. A alegação é de que a fronteira estaria insegura por conta da fuga. Ele vai responder por ameaça e por posse e porte ilegal de arma de fogo.

Por TV Morena / G1 MS

Veja Também

PM em MS recebe R$ 118 mil da Justiça para compra de equipamentos de proteção

PM permanece nas ruas de MS. Imagem: PMMS A Polícia Militar de Mato Grosso do ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.