Home / Mundo / Mais chuvas são esperadas na Índia e inundações podem aumentar número de mortes

Mais chuvas são esperadas na Índia e inundações podem aumentar número de mortes

Mulher chora euquanto carrega seu filho depois de terem sido resgatados de área inundada em Aluva, no estado de Kerala, ao sul da Índia (Foto: Sivaram V/Reuters)

A Índia enviou milhares de soldados e dúzias de helicópteros para resgatar pessoas afetadas pelas piores enchentes em um século no estado de Kerala, no sul do país. O número de mortos chega a 324 em uma semana de inundações, de acordo com a BBC. O estado de Kerala é um dos mais turísticos na Índia. Mais de 200 mil pessoas estão desabrigadas e precisaram buscar acampamentos, ainda segundo a BBC.

Mas esse número de mortes pode aumentar rapidamente com a continuidade das chuvas. As autoridades dizem ser a pior enchente em um século. Há temores de que a situação piore com chuvas fortes e ventos fortes previstos para o fim de semana.

O ministro-chefe de Kerala, Pinarayi Vijayan, disse que a inundação é a pior que o estado já viu em 100 anos, segundo a BBC. Em um tweet, ele disse que mais de 314 mil pessoas estavam vivendo em mais de 2 mil campos de emergência estabelecidos na área.

Mas muitos outros continuam presos em árvores e telhados – a NDTV diz que o número está na casa dos milhares, mas outros sites de notícias colocam o número na casa das centenas.

De acordo com a Reuters, o escritório do clima alertou para fortes chuvas, na categoria “vermelha”, enquanto dezenas de milhares de pessoas ainda estavam presas nos telhados de casas e centros comunitários. Os funcionários de resgate ainda precisam alcançar muitas áreas inundadas, algumas muito estreitas para os barcos navegarem.

De acordo com o The Times of India, pelo menos 10 mil pessoas estão presas em uma aldeia sozinhas depois que todas as estradas ao redor ficaram submersas.

As pessoas que estão presas sem eletricidade e suprimentos recorrem às mídias sociais para pedir ajuda e dizem que não conseguiram entrar em contato com os serviços de resgate.

Krishna Jayan, de 58 anos, disse à BBC que estava em casa dormindo quando sua amiga a acordou. “Abri a porta e a água jorrou”, disse ela. “Quando entramos na rua, estávamos com a água no pescoço.”

Ela disse que os moradores amarraram cordas ao longo das ruas para ajudar as pessoas a atravessarem a água, permitindo que ela e sua amiga chegassem a um ônibus para escapar.

Uma mulher grávida deu à luz logo depois de ser levada para a segurança, informou a AFP.

Partes da capital comercial de Kerala, Cochin, também estão submersas, deixando estradas e ferrovias por todo o estado intransitáveis.

Perda de US$ 4 bilhões

As pessoas presas sem comida, água e eletricidade preocupavam-se em ficar sem ajuda, com as baterias dos telefones chegando ao fim. Um assessor do ministro-chefe do Estado calculou a perda inicial estimada em US$ 4 bilhões.

“Há sete famílias neste imóvel agora. Estamos seguros em comparação com muitos outros, mas estamos isolados”, disse à Reuters James Joseph Moolakkaat, proprietário de uma empresa agrícola que mora em um prédio de 10 andares em Periyar.

“Este é meu segundo telefonema e, para economizar energia, tenho ativado e desativado os dados intermitentemente. Se isso ocorrer, terei alguma carga sobrando no meu laptop e depois ficará incomunicável”.

Equipe de resgate comm moradores em barcos infláveis em Aluva, no estado de Kerala, na Índia (Foto: Sivaram V/Reuters)
Induações deixam centenas de mortos na Índia (Foto: Infografia: Alexandre Mauro )
Fonte: G1

Veja Também

O QUE FORAM AS LUZES NO CÉU NO TERREMOTO DO MÉXICO?

Um intenso terremoto atingiu o México no final do domingo. O epicentro do sismo de ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.