sexta-feira , 15 novembro 2019
Home / Tecnologia / Ciência / Mais que a tela: celular com toda a superfície sensível ao toque é desenvolvido

Mais que a tela: celular com toda a superfície sensível ao toque é desenvolvido

source

Olhar Digital

celular arrow-options
shutterstock

Startup desenvolve celular todo sensível ao toque


Celulares que utilizam a tecnologia Touchscreen já não são novidade. Mas em vez de disponibilizar o recurso em uma parte determinada do dispositivo, a startup Sentons planeja construir um telefone com toda a superfície sensível ao toque humano

A empresa na verdade já possui um telefone com a tecnologia: o Asus ROG Phone II , específico para jogos. Ele possui “gatilhos de ar” na parte superior, que são zonas de toque sensíveis à pressão. Os hápticos vibrantes dão feedback quando pressionados. Assim, em um jogo de tiro, por exemplo, as zonas de gatilho são tão úteis quanto os botões analógicos. 

Leia também: Touch Screen: conheça diferentes métodos para deixar sua tela brilhando

No entanto, a Sentons pretende expandir a tecnologia para além dos games , pois, de acordo com a startup , ela pode funcionar em qualquer superfície ou forma e utilizando uma variedade ampla de materiais, como metal, couro e até madeira. A sensibilidade à pressão pode variar de 5 gramas para 5 quilos. 

A tecnologia utiliza transdutores que funcionam sob o corpo de um telefone ou outro dispositivo . Os pings ultrassônicos formam um mapa da superfície do dispositivo e podem detectar pressão, toque e começar a entender contextos de uso, como por exemplo se a pessoa está segurando o telefone ou não. Existe a possibilidade dela ser integrada em roupas inteligentes , semelhante ao que o Jacquard do Google faz.

Leia também: Você olha o seu celular mais de 200 vezes por dia, entenda porquê isso acontece

A novidade está prevista para ser implantada em alguns celulares até o final do ano. Ela também é à prova d’água , por isso pode ser fundamental para substituir botões em câmeras subaquáticas ou relógios de mergulho. Até mesmo o contato com luvas parece não ser um problema. No entanto, Jess Lee, CEO da Sentons, afirmou que uma das maiores dificuldades vai ser trabalhar com gel.

Veja Também

WhatsApp processa empresa criadora de ferramentas hacker

O WhatsApp está processando a NSO Group, empresa israelense que desenvolve ferramentas hacker para invasões de sistemas, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.