Home / Campo Grande / Milhares de pessoas prestigiaram a reinauguração da 14 de Julho

Milhares de pessoas prestigiaram a reinauguração da 14 de Julho


segundo a Guarda Civil Metropolitana, 20 mil pessoas estiveram no local

Na sexta-feira (29) foi Reinaugurada a Rua 14 de Julho, segundo a Guarda Civil Metropolitana, 20 mil pessoas estiveram no local, prestigiando o evento. A rua é o coração comercial da capital de Mato Grosso do Sul, o qual foi entregue à população depois de 17 meses de obras.Foram investidas horas e horas de trabalho de centenas de pessoas, entre funcionários da Prefeitura, da construtora contratada para executar a obra, e de empresas terceirizadas. Diversas ações foram desenvolvidas ao longo da obra, com a participação de praticamente todas as secretarias e demais órgãos públicos do Município.

“Eu não olho para as coisas materiais, eu olho para o sorriso das pessoas, não é só iluminação, não é wi-fi, são as pessoas. Essa não é obra de um prefeito, é obra de uma cidade. Então que as pessoas aproveitem porque a cidade merece, a 14 de julho que já teve tantos nomes e que hoje nós vimos revitalizadas, além da rua Padre João Cripa até a Calógeras e da Fernando Correa da Costa até a Mato Grosso, na segunda etapa”, explicou o prefeito Marquinhos Trad.

Segundo assessoria teve projeto de educação patrimonial em parceria com a Sectur, Semed e Segov; projeto de educação ambiental com o Planurb; educação para o trânsito com a Agetran; curso de Vendas Avançadas da Subsecretaria de Políticas para a Juventude; além do Reviva Cultura, que levou arte, artesanato, música e até desfile de moda para a rua.

A requalificação da rua trouxe uma nova dinâmica para a área central. Graças ao projeto pioneiro de embutimento de rede, onde saíram da paisagem mais de 11 km de cabos e 139 postes, a via ganhou um visual moderno, digno de grandes capitais e cidades vanguardistas pelo mundo. Os 1.400 metros que compõem as 10 quadras, da Fernando Corrêa da Costa até a Mato Grosso, passaram por grandes transformações, como drenagem, nova rede de esgoto e abastecimento de água, pavimentação, diminuição de uma pista de rolagem, alargamento de calçada e instalação da rede de gás natural. Tudo envolto em um conceito diferente do que vimos hoje em dia na cidade, o de rua calma, dando prioridade ao pedestre, e não aos carros.

Para dar mais conforto para quem volta a frequentar o centro, também foi pensado um paisagismo com espécies do cerrado e adaptadas, muitas regionais, como os ipês amarelo e branco. O plantio de 180 árvores, além da sombra, trará mais frescor ao ambiente.

O mobiliário urbano foi um dos itens que mais agradou a população, principalmente por conta das ilhas de descanso, ideais para quem vai às compras. Outros itens fazem parte do pacote, como lixeiras, bicicletários, luminárias com lâmpadas de LED para dar mais segurança, instalação de mais 17 câmeras de vigilância, além das já existentes, e wifi em toda a extensão da rua. O piso fulget também chamou a atenção nas novas calçadas padronizadas.

Os pedestres vão poder andar mais seguros, já que o projeto trouxe faixas de travessia nos meios das quadras, sinalização com botoeiras sonoras e total acessibilidade, inclusive com faixa contínua de piso podotátil.

Para lembrar os transeuntes que a via é de todos e é preciso que cada um cuide dela, foram instalados murais com campanhas de conscientização lembrando da necessidade de cuidar das árvores, do mobiliário e da rua como um todo.

Com a requalificação, o turismo será impulsionado na 14 de Julho com a identificação de mais de 30 imóveis de interesse histórico. Eles vão receber placas com QRCode com informações da construção da edificação, história dos empreendedores, fotos de época e curiosidades, que poderão ser conferidas no site do Reviva (campogrande.ms.gov.br/reviva). A proposta é trabalhar junto com os guias de turismo da cidade, desenvolvendo roteiros especiais que incluam a 14 de Julho, uma rua cheia de história para contar.

História que passa pelo relógio, bem no cruzamento da Afonso Pena com a 14 de Julho. No Reviva, o monumento ganhou ares modernos no projeto dos arquitetos César da Silva Fernandes e Inácio Salvador. Até a base original, encontrada nas escavações, foi usada para sustentar a nova estrutura metálica com novo relógio.

Por: Laryssa Maier / Capital News

Veja Também

Sem pressa, ladrão invade escritório e faz ”limpa” durante a madrugada

Ladrão indo em direção ao carro usado no furto. (Foto: Reprodução/Vídeo) Ladrão ainda não identificado ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.