sexta-feira , 26 fevereiro 2021
Home / Mato Grosso do Sul / Nível do Rio Miranda volta a subir e seis famílias são desalojadas

Nível do Rio Miranda volta a subir e seis famílias são desalojadas

Nível do rio subiu bastante e avançou em direção às residências (Foto: divulgação) – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

O volume de chuva registrado nos últimos dias em Mato Grosso do Sul elevou o nível das águas do Rio Miranda e já desalojou seis famílias no distrito Águas de Miranda, em Bonito, distante 257 quilômetros de Campo Grande. Três delas foram para casas de parentes e outras três estão abrigadas numa escola da região.

Segundo a secretária do Meio Ambiente, Ana Cristina Trevelin, o nível do rio havia baixado 70 centímetros, mas em razão das chuvas de ontem (19), voltou a subir e avançou bastante em direção às residências. “Nas últimas 24 horas choveu 100 mm (milímetros) no município”, segundo Ana Cristina. O rio já ultrapassaou o limite de emergência de 6,5 metros.

Na manhã da última segunda-feira (dia 18), a Sala de Situação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) emitiu aviso de evento crítico alertando sobre o transbordamento do Rio Miranda na região do distrito de Águas de Miranda, com potencial para provocar significativos danos materiais e com risco à integridade humana.

Rio Miranda em Bonito avança em direção às casas (Foto: divulgação)
Muita chuva – O município de Miranda também aparece no ranking das 20 cidades que registraram o maior acumulado em um único dia. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), choveu 64 mm nesta terça-feira na cidade.  Apesar da chuva, a Defesa Civil informou que o nível do rio na região está dentro da normalidade e continua sendo monitorado pelo órgão.

Segundo o Climatempo, MS vem recebendo grandes volumes de chuva desde o início da semana. Somente no começo da madrugada desta quarta-feira (20), a região de Miranda acumulou cerca de 45mm em apenas 2 horas. Na região de Aral Moreira, choveu 91mm no período entre as 13h do dia 19 e 1h desta madrugada. Em Itaporã choveu 98,4 mm entre os dias 17 e 18 de janeiro, de acordo com o Inmet. No mesmo período, a região de Caarapó registrou 65,6 mm.

Tempo instável vai continuar – Áreas de instabilidade continuam ativas provocando mais chuva forte nas próximas 48 horas. Até amanhã (21), todo Estado continua com muita nebulosidade e as pancadas de chuva acontecem a qualquer hora. Há risco de chuva forte em todos os municípios. Cidades como Corumbá e Nioaque já decretaram situação de emergência em razão da chuvarada.

A partir de sexta-feira (22), conforme o Climatempo, essas áreas de instabilidade tendem a enfraquecer. Isso vai permitir maiores períodos com sol sobre o estado de Mato Grosso do Sul, mas as pancadas de chuva ainda vão acontecer especialmente à tarde e à noite.

Por Mirian Machado / Campo Grande News

Veja Também

MS é reconhecido por sua política de assistência social e direitos humanos

O trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado, na área da assistência social, deve servir como ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.