Home / Campo Grande / Ocupação de UTIs atinge maior nível no País, com MS e Capital nas piores taxas

Ocupação de UTIs atinge maior nível no País, com MS e Capital nas piores taxas

Leito de terapia intensiva montado no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande (Chico Ribeiro)

A ocupação de leitos de terapia intensiva para pacientes com covid-19 é a pior no Brasil desde julho de 2020, já que seis estados estão em situação crítica nesse índice. Entre eles, Mato Grosso do Sul, que segundo levantamento feito pelo Observatório Covid-19, da Fiocruz, tem 86% dessas estruturas já ocupadas.

A Fundação também revelou que há situação crítica de leitos em várias capitais, inclusive Campo Grande – que durante o período analisado, chegou a ter 100% da estrutura já utilizada por pacientes com o novo coronavírus. Além da Capital, Manaus (89,4%), Boa Vista (83,3%), Macapá (94,4%), Belém (100%), Belo Horizonte (80,5%), Vitória (80,1%), Rio de Janeiro (99,8%) e Curitiba (80,0%) foram citadas.about:blank

O estudo contabiliza o período até a última semana de 2020, que se encerrou em 4 de janeiro, e menciona em que estão em situação crítica: Amazonas, Amapá, Pernambuco, Espírito Santo e o Distrito Federal, e até a capital do Rio de Janeiro.

No gráfico abaixo, desenvolvido pela própria Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), unidades da federação pintadas de vermelha têm 80% ou mais dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados. Outros 15 estavam em nível de alerta intermediário, com mais de 60% de ocupação, enquanto apenas os outros seis contabilizam taxa inferior a isso.

A situação no País, inclusive, tem piorado desde a semana do dia 7 de dezembro. O Estado, por exemplo, não viu essa estrutura hospitalar ter redução nessa contagem de lotação.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Levantamento – No fim de novembro, 16 estados tinham nível baixo de ocupação dos leitos, e somente dois, Amazonas e Espírito Santo, tinham ocupação alta. Desde então, mais pessoas têm se contaminado e até morrido com a doença em todo o País.

Os pesquisadores começaram a medir a situação dos leitos depois de a pandemia afetar mais fortemente os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, assim como os da região Norte e Nordeste, e captou o momento em que a pandemia atingiu mais as regiões Centro-Oeste e Sul.

De acordo com boletim epidemiológico estadual, Mato Grosso do Sul confirmou 1.166 infectados e 23 óbitos nas últimas 24 horas, e chega a 148.415 casos confirmados e 2.648 mortes pela covid-19 desde o início da pandemia.

Por: Guilherme Correia / Campo Grande News

Veja Também

Para driblar blitz, homem com arma de airsoft tenta se passar por PM

Arma de airsoft que estava com o motorista. (Foto: Divulgação/GCM)CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS Durante blitz ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.