terça-feira , 2 março 2021
Home / Mundo / Onda de frio deixa um morto e mais de 4 milhões sem energia no Texas

Onda de frio deixa um morto e mais de 4 milhões sem energia no Texas

Bebedouro de cavalo com água congelada no Texas, em 15 de fevereiro de 2021 — Foto: Nell Carroll/Reuters

Ao menos uma pessoa morreu e mais de 4 milhões ficaram sem energia no Texas, nos Estados Unidos, após uma rara onda de frio ter forçado a operadora de eletricidade a impor blackouts rotativos devido à maior demanda por energia.

Acredita-se que a causa da morte tenha sido exposição a “temperaturas extremamente baixas”, disse em uma rede social o chefe de polícia de Houston, Art Acevedo.

O site PowerOutage.us, que acompanha a falta de energia, disse que mais de 4 milhões de clientes no Texas estavam sem energia às 2h05 (4h05, horário de Brasília) de terça-feira.

Texas, nos EUA, enfrenta rara onda de frio congelante

Texas, nos EUA, enfrenta rara onda de frio congelante

A onda de frio que varre o Texas chegou à parte norte do México também, onde autoridades disseram que 4,7 milhões de usuários ficaram sem energia na segunda-feira cedo. Por volta do meio-dia o serviço havia sido retomado para quase 2,6 milhões delas.

O presidente dos EUA, Joe Biden, declarou emergência na segunda-feira, destravando assistência federal ao Texas, onde as temperaturas variaram de -2 a -22 graus Celsius.

Frio fora do normal

Segundo o Serviço Meteorológico dos EUA (NWS, na sigla em inglês), a culpa da onda de frio fora do comum é de um “surto ártico” originado pouco acima da fronteira entre EUA e Canadá.

“Surtos” de ar frio como esse geralmente ficam restritos à região Ártica graças a uma série de sistemas de baixa pressão, diz o NWS. No entanto, uma dessas ondas avançou pelo Canadá e “escapou” para os EUA na semana passada.

Por Reuters

Veja Também

Rússia reporta caso de gripe aviária em humanos para a OMS

Imagem ilustrativa de granja no Japão que teve que sacrificar sua criação por conta de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.