Home / Mundo / Pandemia impede pais de buscarem bebês de barriga de aluguel na Ucrânia

Pandemia impede pais de buscarem bebês de barriga de aluguel na Ucrânia


Enfermaria para bebês recém-nascidos em um hotel de Kiev, capital da Ucrânia, nesta sexta-feira (15) — Foto: Sergei Supinsky/AFP

A Ucrânia foi um dos primeiros países da Europa a fechar suas fronteiras para combater a pandemia de Covid-19. Kiev proibiu a entrada de estrangeiros, o que criou uma situação muito especial neste país, conhecida mundialmente por sua experiência em barrigas de aluguel. Atualmente, dezenas de bebês recém-nascidos estão presos na Ucrânia, e seus pais incapazes de buscá-los.

Dezenas de berços estão alinhados nos quartos de um hotel de uma clínica da reprodução assistida em Kiev. As imagens de vídeo transmitidas pela administração do estabelecimento visam chamar a atenção das autoridades para a situação desses recém-nascidos, que atualmente não têm pais.

Enfermeira alimenta bebê em enfermaria montada em hotel em Kiev, na Ucrânia — Foto: Sergei Supinsky/AFP

Enfermeira alimenta bebê em enfermaria montada em hotel em Kiev, na Ucrânia — Foto: Sergei Supinsky/AFP

Mais de 100 bebês nasceram por meio de mães de aluguel durante o período da pandemia e respectiva quarentena. Com o tempo, eles podem chegar a ser milhares. Um fato que ilustra o lugar essencial que a Ucrânia ocupa no mercado global de barriga de aluguel, para pais de cinco continentes.

O custo de um procedimento de gestação para outras pessoas geralmente varia entre 20 mil e 25 mil euros. Devido às medidas de quarentena impostas na Ucrânia, os pais legais agora exigem permissão especial de sua embaixada para viajar para Kiev.

Enfermaria montada em hotel em Kiev, na Ucrânia — Foto: Sergei Supinsky/AFP

Enfermaria montada em hotel em Kiev, na Ucrânia — Foto: Sergei Supinsky/AFP

No entanto, alguns países como a França não reconhecem a barriga de aluguel e se recusam a interceder em nome dos pais. Neste momento, eles devem esperar e se contentar com as videoconferências organizadas pelas clínicas para descobrir seus bebês.

“Tudo parece estar indo bem lá, está limpo (…) Existem câmeras que os funcionários usam para se comunicar com os pais, para mostrar a eles seus filhos”, disse uma enfermeira, acrescentando que “cada o bebê será devolvido aos pais “.

Segundo a lei ucraniana, somente casais heterossexuais casados ​​e reconhecidos como inférteis podem se beneficiar do serviço de barriga de aluguel.

Por RFI

Veja Também

Maior vulcão da Terra é descoberto no Havaí

Puhahonu possui apenas um pico de 52 metros à mostra, mas volume total é de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.