Home / Campo Grande / Parceria com Município de Campo Grande garante reforma de escola pública

Parceria com Município de Campo Grande garante reforma de escola pública

Procura aumentou em São Paulo

A Escola Municipal Prof. Virgílio Alves de Campos, no Bairro Mata do Jacinto, passou por reforma que irá beneficiar alunos e professores, mesmo com o ensino remoto e quando as aulas da rede forem retomadas de maneira híbrida – com atividades presenciais e a distância.

Durante o período de distanciamento social, por conta da pandemia derivada do novo coronavírus, a unidade de ensino teve a biblioteca, a sala dos professores e o parquinho totalmente revitalizados. Além da melhoria estética, as salas receberam climatização, iluminação e móveis novos, e o parquinho ganhou brinquedo e piso adequados à utilização das crianças.

O reforço estrutural só foi possível por intermédio da atuação consorciada envolvendo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Justiça especializada, que destinaram aproximadamente R$ 190 mil para a obra, recurso proveniente de condenação em ação civil pública proposta pelo MPT para tutelar ilícitos trabalhistas cometidos por uma empresa.

“Esse tipo de destinação visa beneficiar a sociedade, principalmente a comunidade escolar que consegue ter ao seu dispor um ambiente absolutamente adequado para o aprendizado e para a prática de todas as atividades curriculares. Mesmo em época de pandemia, com as aulas sendo feitas de forma remota, há necessidade de reunião entre o núcleo docente. O uso das instalações físicas, agora apropriadas, atinge o nosso objetivo de entregar à sociedade benefícios relacionados com a atividade educacional, que é um dos grandes desafios de todos”, observa a procuradora-chefe do MPT-MS, Cândice Gabriela Arosio.


A escola atende em torno de 650 alunos, a partir da educação infantil, grupo 4, até o 9° ano do ensino fundamental, incluindo educação especial, nos turnos matutino e vespertino. O prédio tem 12 salas de aulas, biblioteca, laboratório de informática, sala dos professores, direção e coordenação, secretaria, cozinha, banheiros adaptados e pátios abertos e cobertos.


“Priorizar a educação é o melhor e mais curto caminho para transformar vidas e possibilitar um futuro mais promissor para as nossas crianças e adolescentes. Essa priorização passa, necessariamente, pela disponibilização de espaços de trabalho dignos para os professores e pela oferta de ambientes estruturados para o aprendizado de boa qualidade. Em tempos de pandemia, a Justiça do Trabalho em Mato Grosso do Sul reafirma seu compromisso institucional e demonstra que segue firme na vocação de distribuir Justiça social”, afirma o juiz do Trabalho, Márcio Alexandre da Silva, gestor regional do Programa Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem.


Em breves considerações durante a inauguração da reforma, na última sexta-feira (26), a secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes, elogiou a parceria institucional que deu forma aos novos espaços. “É de grande valia para a Prefeitura Municipal e para a comunidade escolar. Os alunos terão ambientes acolhedores para aperfeiçoarem o processo de ensino e de aprendizagem, e os servidores um ambiente confortável e planejado para melhor acolher esses educandos”, disse.


A diretora da escola, Eliane Alves de Rezende, ressalta que a obra mudou o ambiente físico escolar e trouxe inúmeros benefícios, mesmo no momento atual com as aulas remotas. “Em relação à sala dos professores, vai promover bem-estar e melhor qualidade no momento do planejamento. No caso das aulas remotas, os professores poderão, também, usar o espaço para fazer as gravações. É uma sala que já começou a ser usada esta semana, para correção dos cadernos (diagnósticos), atendendo às medidas de segurança, com poucos profissionais e a distância”.


Com as intervenções, a comunidade escolar terá mais conforto quando o retorno híbrido das aulas puder ocorrer de forma segura. “Todos os espaços foram bem aproveitados. O parquinho tem arquitetura moderna totalmente direcionada para a faixa etária que atende, sem perigo nenhum para as crianças e com material resistente. O piso é de grama sintética, o que diminui a possibilidade de as crianças se machucarem. A biblioteca vai atender todos os alunos da escola, com espaço para computador, mesas e local para assistir a vídeos”.


Jéssica Miranda, mãe da aluna Ana Vitória, 8 anos, que está no 3° ano e tem paralisia cerebral, comemorou as mudanças. “Quando as aulas presenciais voltarem, ela vai poder usufruir de tudo que foi feito. Antes da pandemia, ela participava de todas as atividades, que eram sempre adaptadas para ela”.


Luiza de Araújo, 5 anos, também participou da inauguração com a mãe Rosângela Aguilar, que é professora. “Ela entrou este ano na escola e está ansiosa para poder brincar no novo parquinho”.

Em 2020, a Justiça do Trabalho em Mato Grosso do Sul distribuiu quase R$ 3 milhões para reformas de escolas públicas municipais e estaduais de Campo Grande e do interior, por meio da remodelagem e modernização de bibliotecas, parques infantis e salas de professores.

Por Suelen Morales / Enfoque MS

Veja Também

“Cara do sertanejo” na Capital, morre de covid o promotor Gilson Braúna

Gilson Braúna era promoter de festas e violadas de sertanejo em Campo Grande (Foto: Arquivo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.