quarta-feira , 21 outubro 2020
Home / Campo Grande / “Parecia uma bomba”, diz morador sobre carro que derrubou poste

“Parecia uma bomba”, diz morador sobre carro que derrubou poste

Postefoiderrubado após colisão de carro na rua Joaquim Nabuco (Foto: Direto das Ruas) – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

“O barulho foi tão alto que parecia que foi dentro de casa. Parecia uma bomba”. Wilson Diniz, de 60 anos, levou um grande susto durante a madrugada deste domingo (18). Foi acordado por um grande estrondo. Ao amanhecer, logo descobriu do que se tratava: um carro colidiu contra um poste e o derrubou.

A situação aconteceu próximo à antiga rodoviária de Campo Grande, na Rua Joaquim Nabuco, no Bairro Amambaí. O poste se rompeu na base, caindo inteiro sobre a via e levando consigo grande parte da fiação. O carro, um VW Gol, ficou completamente destruído.

A imagem do local impressiona devido a proporção dos danos. O condutor do carro era um homem de 27 anos. Por ora, não há informações sobre se ele ficou ferido e se precisou ser levado para atendimento médico. A assessoria do Corpo de Bombeiros e da Santa Casa já foram contactados e a reportagem aguarda retorno.

Esquina do terror – Já na rua onde Diniz mora há 14 anos, o que sobrou além da destruição foi a falta de energia elétrica. “Eu tenho duas geladeiras. Elas estão cheias e daqui a pouco está tudo descongelado”, comenta o morador.

De acordo com a Energisa, responsável pelo fornecimento de energia elétrica em Campo Grande, a troca do poste deve durar todo o dia, retornando apenas no fim da tarde. No poste também havia um transformador, agravando a situação.

“Essa é a esquina do terror. Vira e mexe tem acidente aqui. Antes do semáforo era pior, mas ainda tem. Não faz nem um mês que teve um acidente com caminhão e arrancou o poste aqui da esquina”, comenta Wilson Diniz, ao lembrar o histórico de acidentes no local.

Por Nyelder Rodrigues e Laiane Paixão – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Veja Também

Com procura abaixo dos 30%, particulares retomam aulas do Ensino Médio em Campo Grande

O Colégio Adventista recebeu menos de 30% da capacidade de alunos do Ensino Médio. (Foto: ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.