segunda-feira , 21 setembro 2020
Home / Mato Grosso do Sul / PMA e Marinha interditam construções às margens do rio Paraguai

PMA e Marinha interditam construções às margens do rio Paraguai


Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) e Marinha de Corumbá interditaram construções às margens do rio Paraguai e autuam infratores em R$ 2 mil nesta terça-feira (04). Uma equipe de policiais militares ambientais de Corumbá, em operação conjunta com a Marinha do Brasil, autuou dois infratores, por construção de casas dentro da área protegida de matas ciliares do rio Paraguai.

Segundo a polícia, as equipes realizavam fiscalização fluvial no Rio Paraguai no município, próximo à área de captação de água e localizaram uma construção em alvenaria, segundo o proprietário, para residência, sem o licenciamento ambiental.

Ainda de acordo com a PMA, a atividade foi interditada. O infrator de 55 anos, residente em Corumbá, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00 e foi notificado a procurar o órgão ambiental para a possível regularização.

Próximo dali, as equipes depararam com a fundação para construção de outra residência também ilegalmente. O proprietário (37), também residente em Corumbá, afirmou que havia derrubado a casa antiga e construiria uma nova no local. Ele foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00 e foi notificado a procurar o órgão ambiental para a possível regularização. A PMA interditou as atividades.

As residências estavam sendo construídas em áreas consolidadas, mesmo assim, os infratores responderão por crime ambiental de construir obra potencialmente poluidora sem autorização ambiental e poderão pegar pena de detenção, de três meses a ano.

Por: Diego Alves / Midiamax

Veja Também

Operação em MS e mais 16 estados mira desmatamento na Mata Atlântica

Área do bioma em Mato Grosso do Sul que pode ser fiscalizada (Foto/Divulgação)CREDITO: CAMPO GRANDE ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.