Home / Mato Grosso do Sul / Polícia Federal deflaga operação contra fraude no auxílio emergencial em MS

Polícia Federal deflaga operação contra fraude no auxílio emergencial em MS

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (27), a operação “Inescrupulosos”, para apurar fraudes na obtenção do auxílio emergencial no município de Deodápolis, distante a 249km de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

De acordo com informações iniciais da PF, os investigados criavam contas fraudulentas em nome de terceiros no aplicativo “Caixa Tem” e, posteriormente, efetuavam o pagamento de boletos bancários, cujo valores eram depositados em contas de titularidade dos envolvidos na fraude.

Até o momento foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Deodápolis, expedidos pela Justiça Federal, com a finalidade de identificar a participação de outros envolvidos ou vítimas nas fraudes bancárias.

As investigações tiveram início em maio deste ano, a partir da análise de informações registradas na Base Nacional de Fraudes ao Auxílio Emergencial (BNFAE), que identificou o beneficiário das fraudes relacionadas à concessão do benefício emergencial. A ação faz parte de uma estratégia integrada da Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa, Receita Federal, Tribunal de Contas da União e Controladoria-Geral da União (CGU).

Segundo a PF, o nome da operação, batizada de “Inescrupulosos”, faz alusão ao modo de atuação dos investigados que, mesmo diante da pandemia da Covid-19, fraudaram o auxílio emergencial, mesmo com a necessidade de milhares de brasileiros de ter acesso ao benefício.

Naiane Mesquita

Por G1 MS

Veja Também

Campanha espera renegociar com 44 mil pessoas que devem contas de energia

Lançada hoje (29), a Campanha “Estamos Quites” oferece descontos e parcelamento no pagamento das contas ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.