quinta-feira , 5 dezembro 2019
Home / Mundo / Polícia prende mais de 600 pessoas em protesto por eleições livres em Moscou

Polícia prende mais de 600 pessoas em protesto por eleições livres em Moscou


Manifestante é levado por policiais em Moscou neste sábado (27) — Foto: Maxim Shemetov/G1
Mais de 500 pessoas foram presas neste sábado (27) pela polícia russa em Moscou durante concentração para manifestação que pede eleições locais livres e justas, com participação de representantes da oposição, informou a organização de monitoramento de protestos OVD Info.

O ato foi convocado após autoridades barrarem candidatos de oposição e independentes para a câmara de vereadores de Moscou, marcada para setembro.

Segundo a agência Associated Press, a OVD contabilizou 696 detidos depois do início da concentração, que reunia milhares de manifestantes no centro da capital. E, de acordo com a agência Reuters, ao menos uma mulher ficou seriamente ferida na cabeça.Seiscentas pessoas são presas na Rússia quando se reuniam para um protesto em Moscou.

Seiscentas pessoas são presas na Rússia quando se reuniam para um protesto em Moscou

Milhares de pessoas já tinham realizado um protesto no sábado anterior, pedindo que os candidatos fossem registrados.

Depois disso, a polícia realizou diversas buscas e umas série de detenções ao longo da semana, inclusive do líder opositor Alexei Navalny, preso na última quarta-feira (24).

Mesmo assim, a oposição convocou um novo protesto. “Pessoal, mesmo que eles espanquem todos nós hoje à noite, vocês sabem onde estar no sábado”, tuitaram nesta semana Ilya Yashin, candidato opositor excluído da eleição, e Navalny.

Homem ferido durante concentração para protesto na Rússia — Foto: Tatyana Makeyeva/Reuters

Homem ferido durante concentração para protesto na Rússia — Foto: Tatyana Makeyeva/Reuters

Entenda a disputa

Autoridades eleitorais barraram os candidatos opositores na disputa da legislatura moscovita alegando que não obtiveram assinaturas genuínas suficientes de eleitores para se registrarem.

Os candidatos impedidos questionam o argumento. A verdadeira razão, dizem, é impedi-los de desafiar o domínio do Kremlin sobre o poder.

Embora a eleição para selecionar membros do Legislativo de Moscou não seja nacional, ativistas da oposição a veem como uma oportunidade para tentar ganhar terreno na capital, onde candidatos apoiados pelo Kremlin se mostraram menos populares no passado do que em outras partes do país.

Policiais cercam multidão na concentração para protesto contra recusa de candidatos à Câmara de Vereadores de Moscou — Foto: Shamil Zhumatov/Reuters

Policiais cercam multidão na concentração para protesto contra recusa de candidatos à Câmara de Vereadores de Moscou — Foto: Shamil Zhumatov/Reuters

Por G1

Veja Também

Colisão entre helicópteros mata 13 militares franceses no Mali

O presidente francês presta homenagem a militares mortos em acidente no Mali na segunda-feira (25). ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.