terça-feira , 2 março 2021
Home / Campo Grande / Por ciúmes, adolescente matou “ficante” de namorada e fugiu

Por ciúmes, adolescente matou “ficante” de namorada e fugiu

Vítima morava na rua Naor Lemes Barbosa, no Jardim Itamaracá.
(Foto: Reprodução Google Maps)
CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Adolescente de 15 anos fugiu com a família depois de ter matado Luís Antônio Pedreiro Ruiz de Jesus em setembro do ano passado. A Vara da Infância e Adolescência em Campo Grande determinou o recolhimento do menino em Unei (Unidade Educacional de Internação), bem como mandado de busca e apreensão no local onde ele estiver residindo com a família.

Depois da repercussão do caso, a reportagem foi informada que o adolescente foi encontrado dois dias depois de determinada a apreensão e que os desdobramentos do caso correm em sigilo.

A delegada Ariene Nazareth Murad de Souza, titular da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) informou que atualmente o menino está sob tutela do Estado na Unei Novo Caminho e que confessou o assassinato.

Luís foi encontrado morto, em casa, no bairro Itamaracá, pela irmã dele, em 24 de setembro do ano passado. Na época, ela contou à polícia que mora ao lado da residência de Luís Antônio e que saiu para o trabalho por volta das 6h e como de costume, deixou o café da manhã para o irmão sobre o muro do portão da vítima.

Ao retornar, já no final da tarde, ela se deparou com o café da manhã ainda sobre o muro, o portão de acesso à residência entreaberto, e a porta da sala do imóvel também aberta. Entrando no local, ela encontrou Luís Antônio morto sobre a cama de seu quarto.

Cinco dias depois, um homem foi preso por ser suspeito de ter participado no crime e por estar com arma e drogas em casa. Ele é investigado por ter emprestado a arma do crime ao adolescente.

No entanto, no decorrer das investigações, uma testemunha procurou a Polícia Civil contando que ouviu da boca do adolescente que este havia matado um homem que lhe tinha dado um soco. Assustado, o homem, que é barbeiro, desfez a conversa e depois soube que um vizinho havia sido encontrado morto dentro de casa com um tiro. Ele também contou à polícia que o adolescente tinha uma namorada, que foi encontrada pelos policiais.

A garota, também adolescente, disse em depoimento que em conversa com o então namorado por mensagem de celular, no dia do crime, ele havia confessado ter matado um homem que teria ficado com ela e o chamado de corno.

A jovem confessou que mantinha um relacionamento com Luís Antônio e apesar do então namorado – o adolescente foragido – não ter informado o nome da pessoa que ele teria assassinado, ela afirmou que poderia sim ser Luís Antônio.

O crime ocorreu numa quinta-feira, 24 de setembro, e no dia seguinte, o adolescente procurado e sua família – mãe e padastro – saíram da casa alugada onde moravam, no Bairro Lagoa Dourada sem manter contato com mais ninguém.

“Verifica-se a necessidade da decretação da medida de internação do adolescente, afinal: há gravidade concreta do ato infracional, pois trata-se de ato infracional praticado mediante grave violência à pessoa; há repercussão social, porquanto a não internação do adolescente, diante dos fortes indícios de sua autoria em ato infracional gravíssimo, traz sensação de impunidade; bem como há a finalidade de garantia de ordem pública, afinal, todo o exposto, por ora, leva à conclusão da autoria por parte do adolescente”, detalhou a juíza Katy Braun.

Matéria editada às 17h19 para acréscimo de informações sobre a apreensão do adolescente.

Por Lucia Morel – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Veja Também

Para driblar blitz, homem com arma de airsoft tenta se passar por PM

Arma de airsoft que estava com o motorista. (Foto: Divulgação/GCM)CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS Durante blitz ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.