terça-feira , 17 setembro 2019
Home / Campo Grande / Por R$ 1 milhão, cinco empresas concorrem por paradas de ônibus

Por R$ 1 milhão, cinco empresas concorrem por paradas de ônibus


O certame foi aberto no dia 16 de junho – Foto: Divulgação

Cinco empresas são habilitadas para concorrer ao certame licitatório no valor de R$ 1 milhão para instalação de plataforma de embarque de ônibus nas Ruas Guia Lopes, Brilhante, Bahia e Avenida Bandeirantes. A publicação das empresas habilitadas foi publicada na edição desta segunda-feira (2) do Diário Oficial de Campo Grande.  

As empresas habilitadas para o processo licitatório são Marcozero Serviços de Arquitetura e Engenharia; Construtora Paulo Barboza, LT Construções e Comércio, Gomes & Azevedo e 7 Irmãos Comércio e Serviços. O certame foi aberto no dia 16 de junho.  

Segundo a publicação, será aberto o prazo de cinco dias uteis para recursos e na sequencia será marcada a abertura da proposta que será no quesito menor preço. 

VELOCIDADE

Os corredores do transporte coletivo urbano de Campo Grande, com faixas exclusivas para ônibus, devem ajudar a diminuir em aproximadamente 20 minutos as viagens dos usuários. Os veículos trafegam pela Capital com velocidade média de aproximadamente 16 km/h, porém, após a finalização do projeto de transporte urbano, os ônibus poderão transitar com média de 25 km/h, de acordo com o Consórcio Guaicurus, responsável pelo serviço.

Ao todo, estão sendo projetados corredores de ônibus em seis vias. São elas: ruas Brilhante, Guia Lopes e Bahia, e as avenidas Marechal Deodoro, Bandeirantes e Calógeras.

As obras na Rua Brilhante e na Avenida Bandeirantes estão em andamento, a segunda em fase inicial, e devem ser concluídas no prazo de um ano. O projeto contempla também outras ruas, como a Bahia – que faz parte do corredor norte do transporte coletivo urbano.

Futuramente, as avenidas Mato Grosso, Costa e Silva e Gury Marques também serão contempladas. “Hoje, o usuário não tem qualidade e, se continuar assim, vai só piorar. Todos serão beneficiados, porque as linhas são integradas”, disse o presidente do Consórcio Guaicurus, João Resende.

Na Avenida Bandeirantes, as obras pluviais estão avançadas e manilhas já estão sendo colocadas para o escoamento de água. O corredor na via terá sete ilhas, totalizando 700 metros de calçada que serão destinadas para as adequações.

A área de embarque e desembarque vai começar no Terminal Bandeirantes e terminar na Avenida Afonso Pena, com espaçamentos. As calçadas já estão sendo quebradas e preparadas para receber as mudanças. Atualmente, elas têm 3,3 metros de largura; com a intervenção, serão retirados 0,3 m. 

Ainda em obras, mudanças na Avenida Bandeirantes devem beneficiar 160 mil usuários – Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

O objetivo maior para a construção dos corredores nas vias é para que haja mais agilidade, bem como segurança para os mais de 160 mil usuários do serviço por dia na Capital. “Queremos resolver o problema da pontualidade. O trânsito está cada dia mais intenso, os motoristas estão vivendo uma disputa de espaço entre todos os veículos”, afirmou Resende.

Na Rua Brilhante o recapeamento está em fase final, e pisos especiais já estão sendo assentados nos locais que serão destinados para a construção dos corredores. “Eles terão uma espessura de asfalto maior, a mesma que é usada nos terminais de ônibus”, explicou Resende. 

ANDAMENTO 

Os projetos dos corredores de ônibus fazem parte do PAC Mobilidade Urbana, com a construção de plataformas e estações de embarque das ruas Guia Lopes, Brilhante, Bahia, Marechal Deodoro e Avenida Bandeirantes. 

O primeiro projeto de implantação de corredor exclusivo para ônibus está sendo executado nas ruas Brilhante, Guia Lopes, Marechal Teodoro e Avenida Bandeirantes, região sudoeste. O projeto prevê requalificação numa extensão de 12 quilômetros ao custo de R$ 23,5 milhões, provenientes do governo Federal (PAC Mobilidade) e da prefeitura.

Também com recursos do PAC, a prefeitura contratou, em maio deste ano, a empresa Equipe Engenharia para implantar corredor de transporte coletivo na Rua Bahia, região central da Capital. O recurso investido será de R$4.392.305,41. A obra prevê a execução de 1,2 km de microdrenagem e recapeamento de 1,75 km, a serem concluídos até 2020. 

Na Rua Calógeras, os estudos para implantação de corredor exclusivo para ônibus foram retomados em 2018. No entanto, ainda não foi aberta licitação para iniciar as obras.

Ao todo, a prefeitura tem disponível, desde 2012, R$ 181 milhões em verbas do governo federal para execução do programa PAC Mobilidade. Em razão da falta de envio de documentos, entre outros problemas, a administração municipal quase perdeu o dinheiro e poucos projetos previstos foram, de fato, realizados. 

O pacote inicial pressupõe a construção de quatro terminais, a reforma de outros oito, a criação de quatro corredores exclusivos para ônibus, o viaduto na rotatória na Avenida Gury Marques e a implantação do Centro de Controle Operacional (CCO), que calcula aumento de até 20% na velocidade média dos ônibus.

Por: EDUARDO PENEDO / CORREIO DO ESTADO

Veja Também

Bandidos invadem casa e executam empresário

Foto da rua já isolado pela polícia (Via Whats App) Bandidos invadiram uma casa e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.