Home / Mato Grosso do Sul / Prejuízo de R$ 533 milhões: MS é o Estado que mais perdeu com incêndios florestais desde 2016

Prejuízo de R$ 533 milhões: MS é o Estado que mais perdeu com incêndios florestais desde 2016

Incêndios em 2020 devastaram parte do Pantanal sul-mato-grossense

Mato Grosso do Sul é o estado do país que mais saiu prejudicado financeiramente com incêndios florestais entre 2016 e 2021. É o que indica pesquisa realizada pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios).

Conforme o estudo, MS teve prejuízo de R$ 533.171.486,00 com incêndios florestais, o que corresponde a 46% do total dos danos causados em todo o país, na casa de R$ 1,1 bilhão no período.

Apesar da destruição causada pelo fogo no Pantanal no ano passado, a maior parte desse prejuízo foi registrada no ano de 2019, quando MS teve prejuízo de R$ 526 milhões, segundo o estudo. Entre 2020 e 2021, o prejuízo ficou em R$ 4,6 milhões apenas.

Isso se deve ao fato da localização das queimadas, uma vez que os maiores prejuízos calculados pelo estudo envolvem destruição de áreas de plantio ou de silvicultura, por exemplo.

Apesar de liderar os prejuízos, MS aparece em 2º no número de grandes queimadas registradas nesse período, com 130.963 focos, atrás somente do Pará, que teve 191.981 incêndios. Em todo o país, foram mais de 1,1 milhão de pontos devastados pelo fogo nesses últimos 6 anos.

Além do financeiro…

O próprio estudo da CNM destaca que os prejuízos com as queimadas vão além do financeiro e são divididos em:

  • Danos materiais como destruição de árvores utilizadas para produção de madeira, celulose ou outros insumos, redução da fertilidade do solo e redução da resistência de plantas, obrigando produtores a aumentar gastos com praguicidas.
  • Danos ambientais que vão de redução da biodiversidade, prejuízo do desenvolvimento da fauna e flora, redução das nascentes e aumento de processos erosivos.
  • Danos humanos são desabrigados ou desalojados por conta do fogo e redução de oportunidades de trabalho relacionadas ao manejo florestal.

Gabriel Maymone

Por Mídiamax

Veja Também

Número de animais infectados com raiva em MS mais que dobram em 3 anos

Segundo último boletim epidemiológico, aumentaram os casos de raiva animal identificados no estado de Mato ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.