Home / Brasil / Procurado há quatro dias, Eduardo Fauzi afirma em entrevista que soube com antecedência da expedição e do mandado de prisão do qual era alvo

Procurado há quatro dias, Eduardo Fauzi afirma em entrevista que soube com antecedência da expedição e do mandado de prisão do qual era alvo


Porta dos Fundos: sede da produtora foi alvo de ataque com coquetel molotov (Netflix/Reprodução)

Procurado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro desde terça-feira, o economista e empresário Eduardo Fauzi Richard Cerquise, de 41 anos, assumiu nesta sexta-feira a autoria do ataque à sede da produtora de vídeos Porta dos Fundos, no Humaitá, Zona Sul do Rio, na véspera de Natal, e afirmou que irá pedir asilo político na Rússia, para onde viajou no dia 29 de dezembro.

Em entrevista concedida ao “Projeto Colabora”, Fauzi também declarou que soube com antecedência sobre a expedição de um mandado de prisão contra ele, cumprido em operação policial na última terça-feira. Ele não foi encontrado e, desde quinta-feira, com a informação de que viajou para Moscou, seu nome foi incluído na lista de procurados da Interpol.

— Eu sou o candidato típico (ao asilo). Mas a decisão é política. Se não houver interesse político eles não me não me asilam — disse Fauzi ao portal, ao afirmar que passou os três primeiros dias do ano ocupado com os trâmites para encaminhar seu pedido às autoridades russas.

Com 20 anotações anteriores em sua ficha criminal, Fauzi foi reconhecido por investigadores em vídeos de uma câmera de segurança registrados após o ataque. Ele aparece em Botafogo, bairro vizinho ao Humaitá, enquanto desembarca e retira uma fita que protegia a placa do carro utilizado no atentado. A polícia acredita que ele dirigia o veículo utilizado na ação que envolveu pelo menos outras quatro pessoas.

Por Agência O Globo

Veja Também

Sem isolamento e ações contra a Covid-19, Brasil pode ter até 1 milhão de mortes na pandemia, diz estudo

Um estudo liderado pelo Imperial College de Londres faz uma estimativa de como os diferentes ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.