Home / Mundo / Província de Hubei tem mais 115 mortes e 411 novos casos confirmados de coronavírus

Província de Hubei tem mais 115 mortes e 411 novos casos confirmados de coronavírus


Médicos ajudam paciente a sair de uma ambulância em Euhan, na província de Hubei, na China — Foto: Chinatopix via AP

A província de Hubei, epicentro do coronavírus na China, registrou entre quarta-feira (19) e esta quinta-feira (20) mais 115 mortes devido à doença e confirmou novos 411 casos. Com essas novas infecções, o número de pessoas com o 2019 n-CoV no país passou para 75.050 e o de mortes chegou a 2.229.

Mais dados de Hubei nesta quinta-feira:

  • Desde o início da epidemia, a região teve 62.422 casos
  • 45.346 casos foram na cidade de Wuhan, onde os primeiros casos foram notificados
  • 11.788 pessoas receberam alta hospitalar no último dia
  • 42.056 pacientes ainda estão em tratamento
Imagem do dia 18 de fevereiro mostra pacientes com sintomas leves de Covid-19, a doença do novo coronavírus, em alojamento temporário do Hospital Fengcai, instalado em um estádio esportivo de Wuhan, na China. — Foto: STR/AFP

Imagem do dia 18 de fevereiro mostra pacientes com sintomas leves de Covid-19, a doença do novo coronavírus, em alojamento temporário do Hospital Fengcai, instalado em um estádio esportivo de Wuhan, na China. — Foto: STR/AFP

De acordo com estudo divulgado na segunda-feira (17), apesar do grande número de casos, a maioria dos infectados apresentaram uma versão leve da Covid-19, nome dado à doença causada pelo coronavírus. Apenas pessoas em situação crítica, menos de 5% do total, correram risco de vida.

A pesquisa confirma os indícios apresentados por outros cientistas: a maior taxa de mortalidade (14,8% dos infectados) está entre as pessoas com mais de 80 anos. Pacientes com outras doenças, principalmente as cardiovasculares, também têm uma chance maior de ter a versão crítica da Covid-19.

Classificação de gravidade da epidemia de coronavírus na China — Foto: Carolina Dantas/G1

Classificação de gravidade da epidemia de coronavírus na China — Foto: Carolina Dantas/G1

No Brasil, nenhuma confirmação da doença. Nesta quinta-feira, o Ministério da Saúde informou que acompanha um caso suspeito de coronavírus e que, desde o começo do monitoramento, outros cinquenta foram descartados. Na situação ainda em investigação, os médicos de São Paulo acompanham uma criança de 2 anos que esteve na China, mas não especificamente na cidade de Wuhan, epicentro da epidemia.

Destaques da epidemia nesta quinta

  • A Organização Mundial de Saúde (OMS) voltou a condenar ‘teorias da conspiração’ sobre o vírus
  • Coreia do Sul registra a primeira morte por coronavírus
  • Dois passageiros do cruzeiro Diamond Princess morrem por causa do Covid-19
  • Petrobras prevê impacto financeiro por conta do coronavírus
  • Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) diz que epidemia pode causar perdas no valor de 27,8 bilhões de dólares para as companhias aéreas

Por G1

Veja Também

Autoridades de Wuhan, epicentro da pandemia de Covid-19 na China, orientam a ficar em casa e pedem vigilância

A principal autoridade da cidade chinesa de Wuhan, epicentro da pandemia do novo coronavírus, pediu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.