Home / Mato Grosso do Sul / Sedhast vai acompanhar ações envolvendo a população indígena de MS

Sedhast vai acompanhar ações envolvendo a população indígena de MS

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) esteve no debate em torno das políticas públicas envolvendo a população indígena de MS realizado em Dourados, ontem (26). O evento contou também com a presença da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Dentre os pontos destacados pelos indígenas estão a maior oferta de cursos, ações de esporte e lazer, e ações de combate ao uso de álcool e drogas.

“Vamos acompanhar cada situação da população indígena de MS com um olhar muito atento. Já fazemos isso no nosso dia a dia, mas vamos estudar e em conjunto com as demais pastas do governo, e com apoio do município e da bancada federal, buscar melhorias para a nossa população”, afirmou a titular da Sedhast, Elisa Cleia Nobre.

O encontro foi motivado pela morte da menina Raissa da Silva Cabreira, de 11 anos, etnia Kaiowá, estuprada coletivamente e jogada de uma pedreira. (Foto: divulgação)

A Sedhast já apoia a comunidade indígena de MS em ações como, por exemplo, o Programa Vale Universidade Indígena e de segurança alimentar.

As cestas alimentares entregues todo mês aos indígenas em Mato Grosso do Sul somarão mais de 216 mil unidades em 2021. Distribuída pelo Governo do Estado e gerenciada pela Sedhast, as entregas totalizam mais de 18 mil cestas mensais chegando em 55 aldeias do estado.

Na reunião, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, representou o Governo do Estado. Representantes da bancada federal, de secretarias estaduais e do legislativo e executivo do município de Dourados também participaram do encontro.

Por: Leomar Alves Rosa, Sedhast / Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Veja Também

Após alerta local, SES também chama atenção surto da doença “mão-pé-boca” em MS

A Secretaria de Estado de Saúde divulgou um alerta aos pais sobre a ocorrência de ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.