Home / Brasil / Traficante que comandou ataque à Pedreira deixou a prisão há 21 dias, diz polícia

Traficante que comandou ataque à Pedreira deixou a prisão há 21 dias, diz polícia


Polícia investiga Sandro Mica como responsável por liderar traficantes no ataque ao Morro da Pedreira — Foto: Reprodução

A Polícia Civil do RJ identificou, na noite desta sexta-feira (4), o traficante Sandro Costa Mariano, o Sandro Mica, de 39 anos, como o principal suspeito de liderar o grupo que atacou o Complexo da Pedreira, em Costa Barros, na Zona Norte da cidade, na noite de quinta-feira (3).

A informação foi confirmada ao G1 por policiais de diferentes delegacias e que investigam o caso. A polícia descobriu que Sandro deixou a cadeia em 12 de setembro passado.

A disputa entre traficantes dos complexos do Chapadão e da Pedreira levou pânico àquela região. Sete ônibus foram incendiados, e pelo menos três pessoas morreram. Nesta sexta-feira, clínicas e escolas públicas ficaram fechadas.

Mapa mostra como foi a invasão à Pedreira — Foto: Infografia: Wagner Magalhães/G1

Mapa mostra como foi a invasão à Pedreira — Foto: Infografia: Wagner Magalhães/G1

Ônibus queimado no Chapadão  — Foto: Estefan Radovicz/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Ônibus queimado no Chapadão — Foto: Estefan Radovicz/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Os investigadores acreditam que Sandro Mica tentou tomar a Pedreira para entregá-la a Edmílson Ferreira dos Santos, conhecido como Sassá ou Coroa.

Preso em uma unidade federal, Sassá viu comparsas deixarem a sua facção, Amigos dos Amigos (ADA), e migrarem para o Terceiro Comando Puro (TCP).

Sassá, que durante muitos anos comandou boa parte do Complexo da Maré, até ser preso em 2005, perdeu a comunidade para o TCP e não aceitou se juntar à facção. Foi parar no Comando Vermelho.

O traficante Sandro Mica é procurado pela polícia suspeito de liderar a quadrilha que atacou o Morro da Pedreira, na quinta-feira (3) — Foto: Reprodução

O traficante Sandro Mica é procurado pela polícia suspeito de liderar a quadrilha que atacou o Morro da Pedreira, na quinta-feira (3) — Foto: Reprodução

Cerca de 400 presos do sistema penitenciário do Rio o acompanharam – entre eles, Sandro Mica.

Pedreira enfraquecida

Dias antes de Mica ir para a rua, policiais da Delegacia de Repressão ao Roubo de Cargas, da Polícia Civil, prenderam, em Cabo Frio, Emerson Brasil da Silva, conhecido como Raro.

O criminoso não seguiu Sassá e não aceitava deixar a favela para ele. Com a sua prisão, em 6 de setembro, o caminho ficou livre, de acordo com os policiais, para um ataque.

A missão ainda foi facilitada com alguns criminosos da Pedreira mudando de lado e passando a integrar a quadrilha do Complexo do Chapadão.


‘Raro’ foi encontrao na Região dos Lagos — Foto: Divulgação

Por Leslie Leitão, TV Globo

Veja Também

Kim Jong-un inaugura uma cidade criada do nada na Coreia do Norte

Imagem divulgada pela KCNA da nova cidade norte-coreana. A Coreia do Norte inaugurou nesta terça-feira ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.