quinta-feira , 23 janeiro 2020
Home / Brasil / Turista suíça presta depoimento em delegacia após ser atacada ao entrar por engano em comunidade do Rio

Turista suíça presta depoimento em delegacia após ser atacada ao entrar por engano em comunidade do Rio


Suíça Rigazzoni Miranda presta depoimento na Delegacia de Atendimento ao Turista, no Leblon — Foto: Reprodução/TV Globo

A turista suíça Miranda Pia Regazzoni, de 65 anos, chegou por volta das 11h45 desta segunda-feira (30) à Delegacia de Atendimento ao Turista (Deat), no Leblon, Zona Sul do Rio, para prestar depoimento sobre a tentativa de assalto que sofreu no domingo (29).

O marido dela, Michele Angelo Galli, de 73 anos, foi baleado no tórax e segue internado em estado grave no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte. Rigazzoni foi atingida por estilhaços de tiros no braço esquerdo, recebeu atendimento médico e teve alta ainda no domingo.

O caso foi registrado na delegacia de Brás de Pina. O porta-voz da PM, coronel Mauro Fliess, classificou o caso como um “fato isolado”.

Turista suíço está em estado grave depois de entrar em favela por engano

Turista suíço está em estado grave depois de entrar em favela por engano

Aos investigadores, Regazzoni contou que tentava ir para Paraty, na Costa Verde, quando o GPS indicou o trajeto por dentro da Comunidade Cidade Alta, na Zona Norte do Rio. O casal estava de carro na Rodovia Washington Luiz e sofreu uma tentativa de assalto ao entrar por engano na comunidade.

Michele Galli foi baleado após entrar por engano em comunidade da Zona Norte do Rio — Foto: Reprodução

Michele Galli foi baleado após entrar por engano em comunidade da Zona Norte do Rio — Foto: Reprodução

Miranda Pia Regazzoni estava com o namorado quando criminosos da Cidade Alta efetuaram disparos — Foto: Reprodução

Miranda Pia Regazzoni estava com o namorado quando criminosos da Cidade Alta efetuaram disparos — Foto: Reprodução

Após serem baleados, o europeu tentou fugir do local e bateu com o carro na mureta de uma empresa. O casal foi socorrido por PMs e levado para o hospital.

Em nota, o cônsul geral da Suíça no Rio de Janeiro, Rudolf Wyss, informou que “está em contato com as autoridades brasileiras e está prestando o necessário suporte às vítimas. Devido à proteção de dados pessoais, não podem ser fornecidas outras informações.”

PM faz operação para encontrar suspeitos

Na manhã desta segunda, policiais do 16° BPM realizavam uma operação na Cidade Alta para tentar localizar os criminosos que balearam dois turistas suíços. Até a publicação desta reportagem, houve um detido e apreensão de uma pistola calibre 45, um carregador de pistola, munições, dois rádios comunicadores e entorpecentes.

Por: Rogério Coutinho, G1 Rio

Veja Também

Chuva deixa cinco mortos no Sul do Espírito Santo

Reprodução/TV Gazeta A chuva que atinge os municípios do Sul do Espírito Santo desde sexta-feira ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.