Home / Mundo / Últimas notícias de coronavírus de 21 de abril

Últimas notícias de coronavírus de 21 de abril


Primeiro-ministro do Estado da Baviera, Markus Soeder, e o prefeito de Munique, Dieter Reiter, falam sobre o cancelamento da Oktoberfest — Foto: Andreas Gebert/Pool/Reuters

A Oktoberfest 2020, planejada de 19 de setembro a 4 de outubro, foi cancelada devido à pandemia do coronavírus, anunciaram as autoridades locais nesta terça-feira (21).

A prefeitura de Munique e a região da Baviera (sul da Alemanha) concordaram em “julgar que os riscos são simplesmente altos demais”, com mais de 6 milhões de visitantes esperados, incluindo um terço do exterior e da Ásia em particular, indicou o chefe de governo do Estado da Baviera, Markus Söder.

Imagem mostra Oktoberfest no ano passado — Foto: Andreas Gebert/Reuters

Imagem mostra Oktoberfest no ano passado — Foto: Andreas Gebert/Reuters

A Alemanha iniciou nesta segunda-feira (20) uma saída cautelosa do isolamento no país, com a reabertura de parte do comércio. Lojas com menos de 800 metros quadrados, concessionárias e livrarias voltaram a funcionar. O mesmo deve ocorrer com as escolas a partir do dia 4 de maio.

Berlim e a maioria dos estados alemães anunciaram que vão impor o uso das máscaras nos transportes públicos, diante da pandemia de coronavírus – anunciou o prefeito da capital do país, Michael Müller. O uso da máscara será “obrigatório”, porque, nos transportes, “não é possível garantir uma distância de vários metros entre as pessoas”, justificou o prefeito. Outros nove estados também adotarão a medida.

Nesta terça, o Instituto Robert Koch confirmou 194 novas mortes, elevando o número para 4.598. O número de casos confirmados saltou 1.785, indo para 143.457.

Outro tradicional evento europeu que foi cancelado por conta do coronavírus foi a Festa de São Firmino, que acontece em Pamplona, na Espanha, em julho. Milhares de pessoas vão às ruas para acompanhar, entre outras coisas, a famosa corrida de touros pelas ruas da cidade.

Foliões correm na frente de touros durante a Festa de São Firmino em Pamplona, no norte da Espanha — Foto: Susana Vera/Retuers

Foliões correm na frente de touros durante a Festa de São Firmino em Pamplona, no norte da Espanha — Foto: Susana Vera/Retuers

A Espanha registrou um leve aumento no número de mortos pela Covid-19 nas última 24 horas, com 430 óbitos, segundo o boletim diário divulgado pelo Ministério da Saúde. Às terças, os balanços costumam apontar altas por um atraso no registro dos casos durante o fim de semana. Hoje, o país totaliza 21.282 falecimentos e mais de 204 mil casos de contágios por coronavírus.

Em meio ao caos, há espaço para a solidariedade na Espanha. Um motorista de aplicativos de Madri, que tem levado pacientes ao hospital gratuitamente, recebeu uma homenagem de profissionais da saúde.

Pelo mundo

A África passou dos 23 mil casos confirmados do coronavírus. O continente registra 1.158 mortes até o momento.

O Reino Unido teve nas últimas 24 horas o maior número de mortes diário em duas semanas. Com os 823 óbitos registrados, já são 17.337 desde o início da pandemia.

A Suécia registrou o dia com maior número de mortos desde o início da pandemia, com 185 nas últimas 24 horas. São 1.765 óbitos até o momento. O país é o mais afetado pelo coronavírus na região Nórdica. Os casos confirmados passam de 15 mil.

A Argentina divulgou os números atualizados do coronavírus no país. São 3.031 casos confirmados, com 145 mortes até o momento.

A Áustria dará mais um passo na diminuição das regras de confinamento. Após liberar a reabertura de alguns tipos de comércio, há cerca de uma semana, agora o país pretende permitir que restaurantes e igrejas voltem a funcionar a partir do dia 15 de maio. Lojas maiores, shoppings e salões de cabeleireiros retomam as atividades no dia 1 de maio.

A Holanda teve mais 729 casos de coronavírus confirmados nas últimas 24 horas, chegando ao total de 34,134. Também foram 165 mortes. Já são quase 4 mil óbitos no país pela doença.

Com as 88 mortes registradas nas últimas 24 horas, o Irã chegou a 5.297 no total por conta da Covid-19. Já são quase 85 mil casos confirmados da doença.

A Indonésia decidiu proibir a tradicional peregrinação das pessoas que acontece ao final da Ramadã. No ano passado, quase 20 milhões de fiéis participaram. De acordo com especialistas, se isso fosse permitido haveria um enorme risco do coronavírus se espalhar ainda mais pelo país, que é um dos mais afetados pela doença na região, com 616 mortos até o momento.

O primeiro-ministro de Singapura, Lee Hsien Loong, anunciou que vai estender o confinamento total da população até pelo menos o dia 1 de junho. A data anterior para o término da medida era 4 de maio. A intenção é tentar conter o avanço do coronavírus.

Itália

O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte foi ao Facebook nesta segunda-feira (20) para tranquilizar os italianos sobre os planos de reabrir a economia – mas também para alertar que o país precisava permanecer vigilante.

O governo está finalizando planos para reabrir gradualmente a economia do país a partir de 4 de maio, disse ele. Conte alertou que precisava ser um processo lento.

“Gostaria de poder dizer: ‘Vamos reabrir tudo. Imediatamente. Partimos amanhã de manhã.’ Esse governo colocou a proteção da saúde dos cidadãos em primeiro lugar, mas certamente não é insensível ao objetivo de preservar a eficiência do sistema de produção, mas essa decisão seria irresponsável, faria com que a curva de contágio subisse de maneira descontrolada e anularia todos os esforços que fizemos até agora”, escreveu.

O primeiro-ministro também falou sobre a situação financeira do país. Segundo ele, haverá um pacote de estímulo da economia, no valor de cerca de 50 bilhões de euros.

Estados Unidos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou no fim da noite desta segunda-feira (20) que vai assinar uma ordem executiva para suspender temporariamente a imigração ao país em meio à pandemia de Covid-19, a doença do novo coronavírus.

Em mensagem publicada no Twitter, Trump disse que os EUA enfrentam um “inimigo invisível” e que o país precisa proteger os empregos — a taxa de desemprego entre norte-americanos explodiu no último mês por causa da pandemia.

Atualmente, os EUA são o mais atingido pela pandemia do novo coronavírus. Nesta segunda-feira, o número de mortos ultrapassou os 42 mil.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva nesta segunda-feira (20) — Foto: Jonathan Ernst/Reuters

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva nesta segunda-feira (20) — Foto: Jonathan Ernst/Reuters

China

A China registrou 11 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, quatro deles procedentes do exterior, um número inferior aos 12 contágios confirmados no domingo e aos 16 de sábado, informou a Comissão Nacional de Saúde nesta segunda-feira.

De acordo com os dados atualizados, o país continua em tendência de baixa nos casos importados do exterior, após ter registrado um aumento significativo na semana passada por causa de cidadãos chineses que voltaram da Rússia.

Seis dos sete novos casos locais foram registrados na província de Heilongjiang, no norte, na fronteira com a Rússia, onde anteriormente havia sido detectado um aumento de contágios importados. O outro caso local foi na província de Guangdong, no sul.

Não houve nenhuma nova morte, mas três novos casos suspeitos, dois deles importados e um em Heilongjiang. O número de casos procedentes do exterior se situa em 811, 44 deles em estado grave.

Na província de Hubei, o foco inicial da pandemia, não foram registrados novos contágios e três pacientes receberam alta médica na capital, Wuhan. No momento, há 102 casos ativos na província, todos em Wuhan, e 19 deles estão em estado grave.

A China contabiliza 1.003 casos ativos, sendo 82 em estado grave. No total, desde o início da pandemia foram registrados 82.758 casos no país, dos quais 77.123 se recuperaram da doença e 4.632 morreram.

Rússia

A Rússia relatou oficialmente 5.662 novos casos na manhã de terça-feira (21), elevando o total nacional para 52.763, de acordo com a sede de resposta a coronavírus do país.

Outros 51 pacientes morreram durante a noite, elevando o número de mortes por coronavírus na Rússia para 456, acrescentou o relatório.

Moscou ainda lidera em novos casos, mas as autoridades de saúde alertaram na segunda-feira que as regiões da Rússia estão atrasadas duas a três semanas atrás da capital do país. O presidente Vladimir Putin alertou na segunda-feira que o pico “ainda está à frente”.

Casos no Brasil

O Ministério da Saúde registrou nesta segunda-feira 113 novas mortes pela Covid-19 em 24 horas. O total de óbitos pela doença chegou a 2.575. Com isso, a taxa de letalidade está em 6,3%.

Inicialmente, a pasta divulgou que o Brasil havia registrado 385 novas mortes. No entanto, o ministério corrigiu os números em sequência e informou que ocorreu um erro de digitação.

Segundo o mesmo balanço, o número de casos chegou a 40.581, um aumento de 5% em relação ao registrado no domingo. Os estados com mais mortes são: São Paulo (1.037), Rio de Janeiro (422), Pernambuco (234), Ceará (198) e Amazonas (185).

Outros destaques desta terça-feira

  • Colômbia prolonga confinamento até 11 de maio por causa da pandemia
  • O México relatou 511 novos casos de Covid-19 com um acumulado de 8.772, com 26 mortes
  • A Argentina chegou a 3.031 casos confirmados, com 142 mortes causadas pela doença nas últimas 24 horas

Fonte: G1

Veja Também

Vídeo: embaixadora das Filipinas no Brasil agride empregada doméstica

Vídeo: embaixadora das Filipinas no Brasil agride empregada domésticaFOTO: REPRODUÇÃO O Fantástico e a GloboNews ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.