Home / Tecnologia / Ciência / YouTube testa esconder o número de dislikes em vídeos

YouTube testa esconder o número de dislikes em vídeos

Aplicativo do YouTube (imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

O Google anunciou nesta terça-feira (30) o início de um teste no YouTube que tem como objetivo esconder o número de dislikes nos vídeos da plataforma. A ideia é seguir um caminho focado no bem-estar de toda a comunidade que participa do site de vídeos do gigante das buscas.

Uma boa forma de ver a reputação de um vídeo no YouTube é mensurando o equilíbrio entre curtidas e dislikes. Estes números sempre foram abertos para todas as pessoas, mas a partir de agora o Google começou a escolher alguns criadores de conteúdo para testar uma nova interface para o player.

A mudança não altera praticamente nada do visual dos dedos para cima ou para baixo, mas esconde o número de dislikes para o público e remove a barra que mostra para qual lado está o maior número de interações. O espectador continuará podendo clicar no dislike quando bem entender, mas o contador deste botão ficará visível apenas para o criador de conteúdo, dono do site.

O YouTube também afirma que o visual para a remoção do contador de dislikes ainda não está garantido, entregando outras possibilidades dentro do mesmo teste – ele só não mostrou como são essas outras. Segundo a plataforma, os canais que estiverem dentro deste ensaio notarão a mudança na interface já nas próximas semanas.

YouTube vem escondendo partes da plataforma

Junto do botão para o dislike, o YouTube já esconde a parte de comentários quando o usuário acessa a plataforma a partir de um dispositivo móvel, seja ele um Android ou então o iPhone. Em ambos os casos, é necessário tocar em uma área da interface para abrir este campo.

Recentemente o YouTube também inseriu uma espécie de filtro para que os pais possam controlar mais ativamente o que os filhos andam assistindo na plataforma. Até então, a única opção para limitar este acesso acontecia dentro do aplicativo YouTube Kids. Com a novidade, crianças mais crescidas também entram no pacote de controle parental.

Com informações: Engadget e YouTube / Tecnoblog

Veja Também

Banco Central autoriza pagamentos por WhatsApp no Brasil

O Banco Central (BC) autorizou, nesta terça-feira (30), a realização de pagamentos pelo WhatsApp, após uma análise que ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.